Quem comprou o apartamento mais caro de Nova Iorque por mais de 80 milhões?

Mistério resolvido: o apartamento mais caro de Nova Iorque, vendido em 2014 por 100,47 milhões de dólares e cujo comprador queria permanecer anónimo, pertence ao presidente do conselho de administração e CEO da Dell.

Ler mais

Foram necessários quatro anos de investigação e por certo alguma coscuvilhice para que se revelasse o nome do dono do duplex localizado entre os andares 89 e 90 do edifício One 57 no coração de Manhattan – uma luxuosa torre de vidro de luxo com 306 metros de altura: Michael Dell.

Mas como o comprador é o presidente do conselho de administração e CEO da Dell, uma das maiores empresas do mundo de produção de computadores que o próprio fundou em 1984 aos 19 anos de idade e tem uma fortuna avaliada em 24,2 mil milhões de dólares (19,5 mil milhões de euros), os mais de 80 milhões que pagou pelo apartamento não lhe farão por certo muita mossa.

Foi o “The Wall Street Journal” que ‘desmascarou’ o comprador do apartamento com vista para o Central Park e que tem um bocadinho mais de mil metros quadrados, seis quartos e seis quartos de banho em mármore italiano. Mas, quando o comprou, Dell não terá ficado satisfeito com a decoração e decidiu remodelar aquilo tudo.

Para isso, recorreu à empresa de arquitetos Miró Rivera Architects, com sede no Texas e encabeçada pelo espanhol Juan Miró – não confundir com o pintor catalão falecido um ano antes do nascimento da Dell. O apartamento veio juntar-se às outras casas do magnata (isto é, mansões), situadas em Boston, Austin e Havaí.

A venda deste apartamento no One 57 excedeu o preço recorde pago até então: os 88 milhões de dólares, que o bilionário russo Dimitry Rybolovlev havia gasto para tornar-se proprietário de um sótão situado no 15 Central Park West. Na verdade, Michael Dell adquiriu secretamente o seu apartamento – nomeadamente recorrendo a uma empresa – ainda em 2012, quando o prédio estava em construção.

Projetado por arquiteto francês nascido em Marrocos, Christian de Portzamparc, vencedor do Pritzker em 1994 e amante da verticalidade e dimensões escultóricas, a sua construção começou em 2010 e terminou em 2014. Nas áreas comuns os proprietários têm serviço de catering, salas de arte, salão de beleza para animais de estimação, sala de projeção, biblioteca com mesa de bilhar, sala de eventos, piscina coberta, spa de luxo e uma academia e ioga, arriscando-se por isso a nunca mais terem de sair do prédio.

No entanto, e segundo o jornal que descobriu este sensacional furo jornalístico, este recorde de Dell não deverá durará muito, já que no final deste ano um novo apartamento irá para o mercado nova-iorquino por 130 milhões de dólares. Localizado no 520 Park Avenue será uma penthouse-triplex de 3.700 metros quadrados e terá oito quartos com alturas de teto de cinco metros (ninguém pensou no eco?) e vistas sobre o Central Park.

Se dentro de pouco tempo o Sr. Michael Dell não quiser passar por um vizinhi ‘remediado’ do dono do apartamento que está quase pronto para venda, terá de se apressar a adquiri-lo.

Recomendadas

Grandes incêndios de 2017 afetaram a qualidade da água do Mondego

Os investigadores, da Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade de Coimbra, registaram um aumento considerável de alumínio, ferro e manganês o que impactou qualidade da água.

PJ deteve elementos da Polícia Judiciária Militar e da GNR por causa do roubo de material em Tancos

As detenções foram feitas “sequência de diligências hoje desencadeadas”, no âmbito do “inquérito dirigido pelo Ministério Público, coadjuvado pela Polícia Judiciária”.

Deputados municipais do BE e do PSD querem PGR a analisar atuação de vereador Manuel Salgado em Lisboa

Propostas para que a atuação do vereador do Urbanismo de Lisboa seja passada a pente fino pela Procuradoria-geral da República e pelos deputados surgiu das bancadas parlamentares municipais do Bloco de Esquerda e do Partido Social Democrata.
Comentários