Quem vai decidir o Clássico? Bas Dost e Marega são favoritos

O avançado holandês do Sporting e o maliano do FC Porto são quem tem as melhores odds na casa de apostas portuguesa, num evento onde 70% a 75% das apostas são feitas no decorrer do encontro.

Cristina Bernardo

O clássico deste sábado poderá ser decidido com golos de Bas Dost e Moussa Marega. Esta é a aposta dos utilizadores da Betclic Portugal. Uma partida, na qual Miguel Domingues, diretor de comunicção da empresa em Portugal e em declarações ao Jornal Económico refere que “70% a 75% das apostas são feitas no decorrer do encontro”.

O ponta-de-lança holandês do Sporting lidera a lista de preferências dos apostadores, com uma odd de 5,70, seguido por Nani e Abdoulay Diaby.

No lado dos azuis e brancos o avançado do Mali é aquele que reúne mais esperanças dos adeptos portistas, ocupando o topo da tabela com uma odd de 4,92. Logo de seguida surgem Soares e curiosamente André Pereira, que tem perdido algum espaço na equipa.

Em relação ao vencedor do clássico, Miguel Domingues, destaca o “equilíbrio” nas apostas, com uma ligeira vantagem para o FC Porto, com uma odd de 2,33, face aos 3,12 daqueles que acreditam que serão os ‘leões’ a sair vencedores.

De resto, o responsável pela comunicação da Betclic Portugal notou “um acréscimo de apostadores” depois das duas primeiras goleadas de Marcel Keizer (contra o Lusitano de Vildemoínhos na Taça de Portugal por 1-4, e 1-6 diante do Qarabag na Liga Europa), sendo que essa tendência continuou com “uma evolução nas apostas após o Sporting ter perdido com o Tondela”, na última jornada do campeonato.

Um desaire que acabou por proporcionar quase 30 mil euros em prémios aos apostadores portugueses, número equivalente às apostas feitas nesse jogo.

Já o FC Porto frente ao Nacional registou 20 mil apostas, com Miguel Domingues a considerar os ‘dragões’ como o clube “onde existem apostas mais seguras”.

Ler mais
Recomendadas

Brexit ao contrário: como a Premier League domina futebol europeu

Duas finais europeias, quatro equipas inglesas (três das quais londrinas): Champions e Liga Europa. Nunca se viu nada assim no ‘Velho Continente’. A Premier League tomou a Europa de ‘assalto’ e gera receitas ímpares. A maior ameaça ao modelo de negócio é interna.

Quanto tempo tem de trabalhar para comprar um Ferrari exclusivo de 32 milhões? Messi só precisou de 4 meses

A revista Forbes divulgou esta semana os rendimentos dos desportistas mais bem pagos de 2019, e a Apuestas Deportivas decidiu analisar com quantas horas de trabalho é que as estrelas conseguiram pagar o seu automóvel de eleição

Portugal na fase final do Europeu de andebol 14 anos depois

A seleção portuguesa de andebol qualificou-se hoje, 14 anos depois, para a fase final do campeonato da Europa, que vai decorrer em 2020, ao ganhar a Roménia por 24-19, em Bucareste.
Comentários