Quinze pisos e um investimento de 30 milhões. Torre nas Amoreiras vai ser reconstruída

Designado ‘A’Tower – Urban Feel’, o projeto oferecerá 34 apartamentos e representará um investimento de cerca de 30 milhões de euros, a ser construído ao longo dos próximos 18 meses.

A construtora Alves Ribeiro foi a empresa selecionada para reconstruir uma torre nas Amoreiras, num investimento avaliado em cerca de 30 milhões de euros

O contrato foi assinado pela proprietária do edifício, a Vanguard Properties, no final do mês de julho e os trabalhos de execução da obra, que já começaram, deverão durar 18 meses.

Designado ‘A’Tower – Urban Feel’, o projeto oferecerá 34 apartamentos.

“O edifício terá 15 pisos acima do solo, três pisos de estacionamento e tipologias entre T1 e T5. Todos os residentes terão à sua disposição piscina exterior na cobertura (16º piso) e uma piscina interior, SPA, ginásio, parque, portaria e serviço de ‘concierge'”, adianta um comunicado da Vanguard Properties.

Segundo esse documento, “trata-se de uma reconversão de um edifício de escritórios num edifício de habitação projetado pelo atelier Saraiva + Associados e é definido pela sua arquitetura contemporânea, ‘mix’ de materiais nobres que conferem um ambiente moderno e acolhedor, acabamentos sofisticados, linhas dinâmicas e carácter acentuado pelas várias varandas que oferecem amplas vistas para o Parque de Monsanto e centro da cidade”.

“De destacar ainda a intervenção artística que estará presente numa das empenas do edifício, e que ocupará uma superfície vertical com cerca 500 metros quadrados”, adianta a Vanguard Properties.

De acordo com as informações da dona deste edifício, “a Alves Ribeiro é uma empresa portuguesa de capital privado, que se dedica à indústria da construção em contratação pública e privada”.

Fundada em 1941, a empresa possui uma imagem de flexibilidade e grande solidez financeira e mantém uma expansão sólida e progressiva. O seu núcleo empresarial tem vindo a alargar-se com a formação de novas sociedades e a participação noutras empresas”, acrescenta o referido comunicado.

Segundo José Cardoso Botelho, ‘managing director’ da Vanguard Properties, “o projeto ‘A´Tower’ apresentará uma qualidade, exclusividade, localização e vistas de exceção”.

“Nenhum pormenor em termos de qualidade de materiais, ‘design’, decoração e conforto foi deixado ao acaso. Gostaria de destacar a peça de grandes dimensões que estará presente no exterior do edifício. A arte faz parte do ADN da Vanguard Properties e por isso em todos os nossos projetos damos grande importância a esta vertente. Estamos certos de que a ‘A´Tower’ será um sucesso de vendas e que será um marco arquitetónico da cidade”, assinalam os responsáveis da Vanguard Properties.

A Vanguard Properties reclama ser um dos maiores promotores imobiliários nacionais, fundado por Claude Berda em associação com José Cardoso Botelho, “ambos com experiência relevante nos segmentos de ‘yield’ e promoção”.

Atualmente, a empresa encontra-se envolvida em vários projetos residenciais e turísticos de excelência em Lisboa, no Algarve e na Comporta.

“No passado dia 23 de outubro, a Vanguard Properties na qualidade de líder de um consórcio em parceria com a Amorim Luxury, subscreveu o contrato de promessa de compra e venda dos 1.380 hectares detidos pelo Fundo da Herdade da Comporta – FEIIF”, recorda o comunicado em causa.

“O grupo imobiliário, focado em plataformas inovadoras e investimentos diferenciadores e de elevada qualidade, trabalha todas as fases do projeto desde a prospeção e escolha de oportunidades de investimento até a venda de ativos imobiliários, diretamente ou através de parceiros.

A imobiliária garante que a Vanguard Properties dispõe de “uma equipa de 23 quadros dedicados, em exclusivo, ao desenvolvimento dos seus projetos (…)”.

Ler mais
Recomendadas

Vendas de Os Mosqueteiros sobem 10% em 2018 para 2,2 mil milhões de euros

As vendas de Os Mosqueteiros subiram 10% no ano passado, face a 2017, para 2,2 mil milhões de euros, anunciou esta segunda-feira o grupo, que prevê a abertura de “uma centena de novos pontos de venda” no mercado português.

Mercadona abre loja em Barcelos em setembro

Este é o primeiro supermercado da empresa espanhola no distrito de Braga. Até ao fim do ano, a empresa vai abrir mais uma loja neste distrito.

Oficial: Governo decreta fim da crise energética a partir da meia-noite

António Costa fala numa “vitória da democracia e da legalidade democrática” e que Portugal soube mostrar uma “grande maturidade”. Primeiro-ministro revela que a reposição da total normalidade dos combustíveis demorará dois a três dias.
Comentários