Recebeu uma multa rodoviária e não concorda? Advogados ajudam a contestar

A sociedade CRS Advogados lançou uma plataforma online. Basta enviar os dados e a contraordenação. A análise jurídica é gratuita e, depois, recebe uma proposta com os devidos honorários (que variam entre 80 e 190 euros).

A sociedade de advogados CRS – Cruz, Roque, Semião e Associados lançou uma plataforma online para apoiar os condutores portugueses a contestar multas rodoviárias. O site “Contesta Multas” engloba coimas por utilização do telemóvel, excesso de velocidade, estacionamento indevido, etc.

O serviço jurídico tem um processo de submissão composto por três etapas:

  • Envio de dados sobre a multa através de email, telefone ou formulário online
  • Revisão da viabilidade da mesma e, se necessário, solicitação de mais documentos e informações por parte de um(a) advogado(a) e consequente análise jurídica (gratuita).
  • Contacto ao condutor com uma proposta (que inclui o tipo de contestação, honorários – que variam entre 80 e 190 euros – e, caso existam, custos processuais).

Fundada por Nuno Pereira da Cruz, Raquel Galinha Roque e Telmo Guerreiro Semião em 2015, este escritório foca-se essencialmente na contratualização e contencioso e no direito empresarial. “Os condutores desconhecem por vezes o direito que lhes assiste enquanto cidadãos a contestar e a Contesta Multas serve para ajudá-los a evitar a inibição de condução e a perda de pontos na carta de condução”, referem os sócios.

«Sabia que caso não pretenda ou não possa proceder de imediato ao pagamento do montante da coima ou do depósito não poderá ficar privado de conduzir? Nesse caso ser-lhe-á entregue uma guia de substituição que o habilita a conduzir.»

«Sabia que sempre que for autuado e caso pretenda proceder ao pagamento imediato, deverá fazê-lo a título de depósito e não de coima, para ter a possibilidade de contestar mais tarde a contraordenação?»

Recomendadas

Marsh Portugal entra no negócio de Private Equity e Fusões e Aqusições

Com a presença do Pedro Pereira, a Marsh Portugal reforça o seu posicionamento enquanto consultor de riscos, com uma equipa dedicada à prática de Private Equity e Mergers & Acquisitions.

Vítor Santos: “Rotatividade faz-se quase sempre entre as Big Four”

A rotavidade do auditor imposta pela Comissão do Mercado de Valores Mobiliários “é positiva”, mas na maioria das vezes não abrange as auditoras de pequena dimensão, diz o sócio de Auditoria da DFK & Associados.

PremiumO advogado que ensinou gerações de estudantes de Direito

Com a fundação da Cuatrecasas/Gonçalves Pereira, o advogado protagonizou uma das mais importantes fusões da advocacia ibérica. Ao longo da carreira representou o país em organismos internacionais. Faleceu no passado dia 9 de setembro, aos 83 anos.
Comentários