Regulador europeu ameaça fusão entre bolsas de Londres e Frankfurt

Autoridade da concorrência europeia receia que a London Stock Exchange passe a deter um quase-monopólio da negociação de obrigações, mas a bolsa londrina não está disposta a ceder às exigências.

A fusão das duas gestoras bolsistas europeias London Stock Exchange Group plc (LSEG) e Deutsche Boërse AG poderá ser travada pela Comissão Europeia. As duas gestoras negoceiam a fusão há quase um ano, mas as exigências da autoridade da concorrência poderá impedir o negócio, de acordo com um comunicado publicado pela LSEG no domingo à noite.

“A Comissão requer um desinvestimento da LSEG na MTS para autorizar a fusão”, pode ler-se na nota sobre as regras da Direção-Geral da Concorrência europeia que impõe que a bolsa londrina abdique da posição de 60% na MTS, uma plataforma de negociação de obrigações italiana. No entanto, “a LSEG considera a solução desproporcionada”, pelo que é “altamente improvável” que a venda aconteça.

As exigências acontecem porque o regulador receia que a LSEG venha a deter quase um monopólio da negociação de dívida soberana se a fusão avançar e a bolsa mantiver a participação maioritária na MTS. Apesar de não especificar as razões para não querer vender a plataforma italiana, a LSEG explicou que está em diálogo com as autoridades italianas.

A Deutsche Boërse ainda não se pronunciou sobre a exigência europeia. O negócio envolveria mais de 10 mil milhões de euros, sendo que a decisão final da entidade reguladora europeia sobre a fusão entre a LSE e a Deutsche Borse será anunciada 3 de abril.

Recomendadas

Wall Street fecha mista em dia de Farfetch

O Dow Jones fechou em alta em contra-mão com os Nasdaq e S&P. A estreia de bolsa da Farfetch é um dos destaques em Wall Street, tendo a procura levado a uma subida do preço da ação face ao preço da colocação no IPO (oferta pública inicial).

Farfetch vale 7,02 mil milhões de dólares em bolsa

No lançamento do IPO, as ações da empresa valiam 20 dólares (17,03 euros), mas no final da sessão fecharam com uma cotação de 28,5 dólares. Ao fecho da sessão, a Farfetch tinha uma capitalização bolsista de 7,02 mil milhões de dólares (6,13 mil milhões de euros).

Bolsa de Lisboa fecha em terreno negativo em contra-ciclo com a Europa

A família Sonae, a Mota-Engil e a Pharol estragaram a sessão da bolsa lisboeta ao registarem quedas acima de 3%. A maioria das praças europeias encerrou em alta, com os índices ibéricos a registarem performances inferiores aos pares. O Euro Stoxx 50 registou a décima sessão consecutiva de valorização.
Comentários