Reino Unido prepara-se para retaliar contra a Rússia depois de tentativa de envenenamento de ex-espião

A primeira-ministra britânica, Theresa May, esteve reunida de emergência com o conselho de segurança nacional esta quarta-feira para discutir medidas de retaliação contra a Rússia. Em causa está a tentativa de envenenamento do ex-espião russo Sergei Skripal e da filha com uma arma química desenvolvida pela antiga União Soviética (atual Rússia).

Michael Klimentyev/Kremlin via Reuters

O Reino Unido prepara-se para dar resposta à tentativa de envenenamento do ex-espião russo Sergei Skripal e da filha com uma arma química desenvolvida pela antiga União Soviética (atual Rússia). A primeira-ministra britânica, Theresa May, esteve reunida de emergência com o conselho de segurança nacional esta quarta-feira para discutir medidas de retaliação contra a Rússia.

Theresa May tinha exigido ao Governo russo que respondesse formalmente, até à meia-noite desta terça-feira, às suspeitas da sua participação na tentativa de envenenamento do antigo espião. A primeira-ministra considerou que a Rússia estaria “muito provavelmente” por trás do incidente. Da Rússia não houve resposta e o Reino Unido prepara-se agora para retaliar.

Entre as medidas que estão em cima da mesa encontram-se a possibilidade de virem a ser implementadas sanções económicas contra Moscovo e se iniciar uma investigação profunda ao circuito do dinheiro russo que circula no Reino Unido.

A Rússia nega qualquer envolvimento no caso. “Moscovo não vai responder ao ultimato de Londres até receber amostras da substância química”, fez saber a embaixada da Rússia em Londres, em comunicado, advertindo que “qualquer ameaça para tomar medidas punitivas contra a Rússia vai ter resposta”.

Sergei Skripal e a filha foram encontrados inconscientes a 4 de março, num centro comercial em Salisbury, no sul do Reino Unido, vítimas de um ataque deliberado com novichok, uma arma química dez vezes mais poderosa do que o VX e que ataca o sistema nervoso.

Recomendadas

Marcelo Rebelo de Sousa reúne-se com Guterres no domingo e discursa quarta-feira na ONU

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, vai encontrar-se com o secretário-geral das Nações Unidas (ONU), António Guterres, no domingo, em Nova Iorque, onde irá discursar na 73.ª sessão da Assembleia Geral desta organização, na quarta-feira.

OPEP reduz produção de petróleo face à queda da oferta iraniana devido às sanções dos EUA

Organização dos Países Exportadores de Petróleo (OPEP) baixou a produção de petróleo no mês de agosto, já que as medidas norte-americanas arruinaram a tentativa de elevar a produção para os níveis acordados.

Vaticano e China assinam acordo para a nomeação de bispos católicos romanos

O acordo conjunto foi alcançado este sábado, 22 de setembro, sobre a nomeação de bispos católicos romanos, embora alguns críticos afirmem que o mesmo é vendido ao governo comunista.
Comentários