Residentes emitiram 273 milhões de títulos de dívida em maio. Em abril tinham emitido 4.335 milhões

Em maio registou-se uma queda substancial da emissão de títulos de dívida pelas empresas residentes, quando comparado com o mês precedente.

Segundo o Banco de Portugal, em maio de 2018, as emissões líquidas de títulos de dívida por residentes ascenderam a 273 milhões de euros, o que compara com um valor de 4.335 milhões de euros registado no mês anterior.

Daqui, as emissões líquidas de títulos de dívida por Sociedades não Financeiras (empresas) atingiram o valor de 288 milhões de euros (442 milhões de euros registados no mês anterior).

No final de maio de 2018, o saldo total de títulos de dívida emitidos por residentes ascendeu a 285.724 milhões de euros, diminuindo 2.617 milhões de euros face ao mês anterior e registando uma variação homóloga de 4,6%.

O saldo de títulos de dívida emitidos por empresas no fim de maio de 2018 ascendeu a 33.541 milhões de euros, aumentando 308 milhões de euros face ao mês anterior e registando uma variação homóloga de -1,5%.

 

Recomendadas

Wall Street fecha mista em dia de Farfetch

O Dow Jones fechou em alta em contra-mão com os Nasdaq e S&P. A estreia de bolsa da Farfetch é um dos destaques em Wall Street, tendo a procura levado a uma subida do preço da ação face ao preço da colocação no IPO (oferta pública inicial).

Farfetch vale 7,02 mil milhões de dólares em bolsa

No lançamento do IPO, as ações da empresa valiam 20 dólares (17,03 euros), mas no final da sessão fecharam com uma cotação de 28,5 dólares. Ao fecho da sessão, a Farfetch tinha uma capitalização bolsista de 7,02 mil milhões de dólares (6,13 mil milhões de euros).

Bolsa de Lisboa fecha em terreno negativo em contra-ciclo com a Europa

A família Sonae, a Mota-Engil e a Pharol estragaram a sessão da bolsa lisboeta ao registarem quedas acima de 3%. A maioria das praças europeias encerrou em alta, com os índices ibéricos a registarem performances inferiores aos pares. O Euro Stoxx 50 registou a décima sessão consecutiva de valorização.
Comentários