Respostas Rápidas: O que liga Vieira da Silva ao caso Raríssimas

A polémica em torno do caso da associação Raríssimas continua a arrastar-se, com o ministro Vieira da Silva no centro das atenções.

Qual a ligação do ministro José Vieira da Silva à associação Raríssimas?

O actual ministro do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social, foi, entre 2013 e 2015, vice-presidente da Assembleia Geral da Raríssimas.

Vieira da Silva sabia das irregularidades na associação?

O ministro diz que está de “consciência tranquila” e que não lhe foi “apresentado nenhum problema” nas contas da Raríssimas. Mas segundo a TVI, Vieira da Silva recebeu em outubro uma carta de Jorge Nunes, ex-tesoureiro da Raríssimas, em que pedia a sua intervenção a propósito das irregularidades que detetara nas contas da associação.

Esse pedido foi atendido?

Após a reportagem da TVI que revelou publicamente o caso, o Ministério da Segurança Social prometeu “avaliar” os factos relatados e agir “em conformidade”. Mas as cartas que Jorge Nunes enviou ao Instituto de Segurança Social, em agosto e setembro, pedindo uma inspecção à Raríssimas, não obtiveram resposta, tal como a que enviou a Vieira da Silva.

Vieira da Silva teve algum envolvimento nas irregularidades nas contas da Raríssimas?

Segundo a TVI, o ministro, enquanto vice-presidente da assembleia geral da Raríssimas, participou nas reuniões de aprovação de contas da IPSS, e chegou a dar o aval à criação de uma fundação paralela à Raríssimas, em 2014, com um montante inicial.

Vieira da Silva teria ainda conhecimento de que Paula Brito e Costa apresentava a Raríssimas como fundação, quando na verdade não o era.

O ministro apadrinhou ainda uma parceria entre a Raríssimas e uma congénere sueca, a Agenska,  que visitou, juntamente Paula Brito e Costa, numa viagem a Gotemburgo. A mulher de Vieira da Silva, Sónia Fertuzinhos, já visitara a mesma instituição em setembro de 2016.

Ler mais
Relacionadas

“Mantenho total confiança no ministro”. Costa segura Vieira da Silva

Primeiro-ministro comentou hoje, e pela primeira vez, a polémica em torno da associação Raríssimas para indicar que mantém a confiança total no ministro Vieira da Silva.

Raríssimas: Vieira da Silva ouvido no Parlamento na segunda-feira

Os deputados vão ouvir o ministro do Trabalho, da Solidariedade e da Segurança Social esta segunda-feira às 15h30 sobre o caso da associação Raríssimas.

Raríssimas: Paula Brito e Costa já apresentou demissão

A associação vai realizar a uma nova assembleia geral “nos primeiros dias de janeiro” para designar os novos membros.

Maria Cavaco Silva “espantada” e “preocupada” com situação na Raríssimas

A ex-primeira-dama diz que a instituição “faz muita falta”.

Raríssimas: Trabalhadores alertam para risco de fecho por falta de dinheiro

Os trabalhadores da “Raríssimas” avisaram hoje que associação está em risco de fechar por falta de acesso às contas bancárias e apelaram ao primeiro-ministro para que envie uma direção idónea para permitir o funcionamento.

Raríssimas: Vieira da Silva aprovou contas antes de ir para o Governo

O atual ministro do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social apadrinhou ainda uma parceria entre a Raríssimas e uma congénere sueca, tendo conhecimento que Paula Brito e Cunha apresentava a IPPS como uma fundação.

Estado financiou 5 milhões de euros à Raríssimas em cinco anos

Em causa estão os 2,7 milhões de euros da Segurança Social e 2,3 milhões de euros do Ministério da Saúde.
Recomendadas

OE2019: PCP entrega 176 propostas de alteração com baixa do IVA também nas touradas

João Oliveira falava em conferência de imprensa, no parlamento, em Lisboa, acompanhando pelo vice-presidente da bancada do PCP António Filipe e dos deputados Paulo Sá e Duarte Alves, que explicaram algumas das propostas de alteração ao OE2019 que foram sendo apresentadas desde há duas semanas e até às 19:00 de hoje.

OE2019: PS propõe que se alargue à CGA alívio de penalizações por reforma antecipada

O PS anunciou hoje que vai apresentar uma proposta de alteração ao Orçamento do Estado para 2019 para alargar o regime de flexibilidade de acesso à reforma antecipada aos subscritores da Caixa Geral de Aposentações (CGA).

Governo apoiou em nove mil milhões de euros o investimento empresarial nos últimos três anos

“Nesta legislatura já praticamente esgotámos os montantes disponíveis para os sistemas de incentivo ao investimento empresarial. Apoiámos nove mil milhões de euros de investimento empresarial em todo o país nestes três anos”, revelou Pedro Siza Vieira.
Comentários