Ryanair ajuda em 250 mil euros projeto de replantação da Serra de Monchique

Os incêndios queimaram mais de 28 mil hectares na Serra de Monchique, em 2018. Até ao momento, o Renature Monchique já plantou 137 mil árvores autóctones e apoiou cerca 41 proprietários e as famílias afetadas pela catástrofe.

A companhia aérea de low cost irlandesa uniu forças com o Grupo de Estudos de Ordenamento do Território e Ambiente (GEOTA) para impulsionar o restauro da Serra de Monchique que, em 2018, viu quase 28 mil hectares arder por causa dos incêndios florestais.

O Renature Monchique que já recebeu um financiamento de 250 mil euros por parte da Ryanair, plantou 137 mil árvores autóctones, em 600 hectares, e apoiou cerca 41 proprietários e as famílias afetadas pela catástrofe. De acordo com a nota divulgada, esta quarta-feira, as espécies plantadas são o carvalho-de-Monchique, o sobreiro, o castanheiro, o medronheiro, o carvalho-português, o freixo e o amieiro. Até abril de 2022, a Renauture Monchique espera atingir a meta das 200 mil árvores plantadas.

Além da Ryanair, a GEOTA conta ainda com a parceria da Região de Turismo do Algarve, o Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas e o Município de Monchique para consolidar este projecto nascido em 2019, que ambiciona ainda plantar ávores suficientes que permitam a poupança da emissão de 1,200 toneladas de carbono, por ano.

“O projeto Renature Monchique tem-se desenvolvido através de uma estreita colaboração com os proprietários dos terrenos, sendo a tomada de decisão sobre a intervenção ecológica resultado de um entendimento entre a gestão do projeto e os proprietários. Uma equipa profissional do Renature Monchique assegura ainda a preparação e plantação no terreno sem custos para os mesmos, realizando ainda ações de capacitação, educação ambiental e voluntariado, dirigidas à comunidade”, revela o coordenador do projecto, Miguel Jerónimo.

Para assinalar os dois anos da iniciativa, foi inaugurada a exposição “Renature Monchique – restauro ecológico na Serra de Monchique”, na Galeria de Santo António, em Monchique. Estará aberta ao público até ao dia 22 de agosto, de quarta a domingo, entre as 10h e as 17h. A entrada é livre.

A exposição lança um olhar sobre o uso do solo, floresta e evolução dos incêndios em Portugal. Através de um espólio fotográfico, distribuído ao longo da galeria, é possível observar o trabalho de restauro ecológico na serra de Monchique e a dinâmica de envolvimento da comunidade local no projeto.

Recomendadas

Ifo. Cerca de 40% dos economistas considera que políticas ambientais europeias são insuficientes

Numa altura em que as políticas de “carbon pricing” da UE se vão estender aos edifícios e aos transportes rodoviários, os economistas consultados pelo Instituto de Pesquisa Económica alemão pedem que também o aquecimento

Ajudar a proteger os golfinhos do Sado

A 8ª edição da campanha “Proteger os Golfinhos”, promovida pela Tróia-Natura e pelo Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas, pretende sensibilizar para a conservação dos roazes do Sado e do seu habitat.

Havaianas lançam sistema de retoma para reciclagem de chinelos antigos

O sistema de retoma permite a reciclagem de chinelos velhos, usados e estragados nas próprias lojas das marcas e nos parceiros retalhistas.
Comentários