Ryanair aplaude aprovação da UE para compra da Laudamotion e fala de repetidos abusos da Lufthansa

A companhia Ryanair aplaudiu esta sexta-feira a decisão da Comissão Europeia de aprovar sem quaisquer condições a sua proposta de compra da austríaca Laudamotion, apelando às autoridades para estarem atentas aos “repetidos abusos por parte da Lufthansa da sua posição de domínio”.

Ler mais

Em causa está a proposta de aquisição de 75% da companhia aérea austríaca Laudamotion (da qual a Ryanair já detinha 24,9%).

“A Ryanair iniciou uma parceria com Niki Lauda no sentido de oferecer concorrência, tarifas baixas e mais opções de escolha para os consumidores na Áustria, Alemanha e Espanha, os países onde a Laudamotion oferece mais serviços”, refere em comunicado.

A companhia aérea irlandesa diz, no entanto, que a Laudamotion se encontra, de momento, sob ameaça por parte da Lufthansa, “que tenta retirar as nove aeronaves que se viu forçada a ceder à Laudamotion pela Comissão Europeia para lhe permitir reiniciar os seus serviços”.

“A entrega de algumas das aeronaves que a Lufthansa deveria ter cedido à Laudamotion foi adiada para após o verão de 2018, reduzindo a capacidade da companhia aérea Austríaca para adquirir slots e oferecer serviços neste verão”, refere a Ryanair, apelando às autoridades para estarem atentas aos “repetidos abusos por parte da Lufthansa da sua posição de domínio, que apenas resultarão na redução da concorrência e malefício dos consumidores”.

A decisão da Comissão Europeia para o projeto de aquisição do controle exclusivo da Laudamotion pela Ryanair foi hoje conhecido.

A Laudamotion, esclareceu a Comissão Europeia, é a empresa através da qual o ex-piloto de Fórmula 1 Niki Lauda readquiriu, em janeiro de 2018, os ativos da NIKI, a companhia aérea de lazer que criou em 2003 e que, posteriormente, tinha sido integrada na Air Berlin.

Os ativos da NIKI estavam à venda porque, em dezembro de 2017, a Lufthansa decidiu não adquirir a NIKI, tendo esta solicitado, em consequência, a abertura de um processo de insolvência.

A Laudamotion, registada na Áustria, adquiriu uma grande parte dos ativos da NIKI, tendo começado a explorar uma série de voos regulares de passageiros, principalmente com partidas da Alemanha, Áustria e Suíça para destinos no Mediterrâneo e nas ilhas Canárias.

Recomendadas

STCP vai fechar o ano com 50 autocarros novos

Estes autocarros fazem parte de um pacote de renovação da frota da empresa que passou pela aquisição, em curso, de um total de 188 autocarros, que irão entrar todos em funcionamento até meados de 2020, num investimento previsto de cerca de 92 milhões de euros.

Primark estende programa de algodão sustentável ao Paquistão

Segundo esta cadeia, 4,4 milhões de pijamas de algodão da Primark fabricados com algodão de origem sustentável foram vendidos no primeiro ano desta iniciativa.

“Crescimento da Mercadona virá de Portugal”, assume presidente do grupo

O líder da distribuição em Espanha está a atingir o limite máximo de lojas no país vizinho e optou por Portugal para ser a primeira experiência de internacionalização e para continuar a expandir-se.
Comentários