SAD de Sporting e FC Porto estavam em falência técnica no final da última época, aponta estudo da Universidade Europeia

A SAD do Benfica é a única, entre os três maiores clubes portugueses, a manter o seu passivo abaixo do valor do ativo.

As sociedades anónimas desportivas (SAD) de Sporting CP e FC Porto encontravam-se em falência técnica, de acordo com o primeiro estudo desenvolvido pelo Observatório do Futebol da Faculdade de Ciências da Saúde e do Desporto da Universidade Europeia, divulgado esta sexta-feira. Numa análise às finanças dos três maiores clubes de Portugal, no acumulado das três últimas épocas desportivas, apenas a SAD do Benfica diminuiu o seu endividamento, conseguindo manter o seu passivo abaixo do seu valor.

A falência técnica ocorre quando o passivo excede o valor do ativo, ou seja quando uma empresa possui uma situação líquida (capitais próprios) negativa. Assim, na última época, 2017/2018, no campeonato do endividamento, a SAD do FC Porto foi campeã registando um passivo de 464 milhões de euros, contra um ativo de 426 milhões de euros. Segue-se o Sporting CP, cujo montante por capital alheio é 283 milhões de euros, um valor que compara com um ativo 269 milhões de euros.

A SAD do Benfica foi a única a diminuir o endividamento, na última época, ao reduzir um passivo de 438 milhões de euros, em 2016/2017, para 398 milhões de euros em 2017/2018.

“No caso da Porto SAD, o montante subiu recentemente devido ao aumento de passivo não corrente, em sede de empréstimos bancários”, lê-se na conclusão na análise do Observatório do Futebol, cujo principal autor é Luís Vilar, vice-diretor da Faculdade de Ciências da Saúde e do Desporto da Universidade Europeia.

Quanto ao Sporting, “o montante subiu recentemente devido à redução do montante de atividades comerciais correntes e de vendas de jogadores” – o clube de Alvalade registou em atividades comerciais correntes e venda de jogadores 57 milhões, em 2016/2017, e 13 milhões de euros, em 2017/2018.

Em matéria de endividamento, o Observatório do Futebol revela um gráfico e uma tabela onde se ilustra as percentagens de endividamento das SAD’s dos três maiores clubes. O Benfica é o único com comportamento descendente.

Fonte:”As Finanças dos 3 Grandes”, in Observatório do Futebol, Faculdade de Ciências da Saúde e do Desporto

Ainda, assim, estar em falência técnica não implica que a empresa seja obrigada a declarar falência, embora torne o cenário mais provável. Contudo, os clubes desportivos são geradores de marca e visibilidade comercial, aumentando a sua capacidade de gestão de dívida.

Ler mais
Relacionadas

Como a liga milionária está a criar um fosso no futebol europeu

Equipas de menor dimensão na Europa apostam mais a nível interno, para tentarem chegar aos milhões da Champions, e assim garantirem uma maior estabilidade financeira. Superliga europeia parece ser um cenário cada vez mais real.

Benfica vence campeonato acionista entre os ‘três grandes’

A SAD do clube das ‘águias’ duplicou a capitalização de mercado desde o início do ano, longe da valorização de 5% dos ‘azuis e brancos’. A instabilidade em Alvalade penaliza as ações, que ainda assim continuam no ‘verde’.

Luís Miguel Henrique: “Investidores estrangeiros dificilmente terão domínio das SAD”

Advogado salienta que “é possível e desejável que esse cenário aconteça”, mas que devido a questões culturais poderá “não ter ‘pernas para andar'”.

E se os três ‘grandes’ perderem o controlo das SAD?

Estamos preparados para ver algum dos três grandes clubes portugueses a perder a maioria no capital da SAD? As consequências desse cenário poderiam incluir uma Liga mais desequilibrada, mas com clubes mais competitivos na Europa.
Recomendadas

Rui Santos: “Há coisas que me irritam muito no futebol”

O jornalista desportivo foi o convidado do Jogo Económico desta semana e o JE foi descobrir o que é que o deixa em “estádio de choque” (nome de último livro que editou) e o que é que leva na ‘desportiva’.

Jorge Jesus regressa a Lisboa amanhã

O ex-treinador do clube saudita Al-Hilal deverá aterrar na capital portuguesa ao final da tarde deste domingo, disse ao Jornal Económico fonte próxima do técnico português.

VAR provoca perdas de milhares de euros

Portugal está a adaptar-se ao VAR e se dentro do campo ainda reina a polémica, fora das quatro linhas, entre quem aposta, o cenário não muda. A ‘escaldante’ final four da Taça da Liga resultou em perdas de milhares de euros.
Comentários