Salão Imobiliário de Portugal vai receber mais investidores estrangeiros

A 21ª edição do SIL tem início esta quarta-feira, 3 de outubro e decorre até ao próximo domingo, 7 de outubro, na Feira Internacional de Lisboa (FIL) e tem como objetivo alcançar os 65 mil visitantes.

A 21ª edição do Salão Imobiliário de Portugal (SIL) irá receber mais buyers internacionais (150), dado que o investimento estrangeiro representou 20% do total das transações habitacionais. O evento arranca esta quarta-feira, 3 de outubro e decorre até domingo, 7 de outubro, na Feira Internacional de Lisboa (FIL), localizada no Parque das Nações.

Este número de investidores mais do que duplica, quando comparado com a edição de 2016 (70) e regista um crescimento de mais 50 buyers internacionais, face aos 100 de 2017. Tendo em conta este crescimento, o SIL preparou este ano um espaço para encontros de investidores e reuniões privadas com os hosted buyers.

.No total os 40.000 mil m2 vão ser divididos por quatro pavilhões compostos por quatro feiras: “Intercasa” no pavilhão 1; Salão Imobiliário de Portugal nos pavilhões 2 e 3; Lisboa Design Show (LxD) e Vintage Festival, no pavilhão 4.

Para este ano a organização vai contar com 350 expositores, mais 20 do que no último e 90 do que em 2016, além de ter como objetivo atingir os 65 mil visitantes ao longo dos cinco dias de exposição.

A edição deste ano irá trazer a Região Autónoma da Madeira e a cidade do Seixal, como convidadas do evento, de modo a poderem mostrar os seus projetos.

Recomendadas

Preços das casas no Algarve sobem abaixo da média nacional pelo terceiro trimestre consecutivo

No terceiro trimestre de 2018, o preço das habitações no sul do país subiram 13% em termos homólogos, ficando abaixo dos 15,6% da média nacional em igual período, de acordo com o Índice de Preços Residenciais (IPR) da Confidencial Imobiliário (CI).

Taxas Euribor mantêm-se a três, seis e 12 meses

A Euribor a três meses manteve-se hoje pela 11.ª sessão consecutiva em -0,308%, contra o atual máximo desde julho registado pela primeira vez em 24 de janeiro (-0,306%) e o atual mínimo de sempre, de -0,332%, verificado pela primeira vez em 10 de abril de 2017.

Taxa de juro no crédito à habitação subiu para os 1,054% em janeiro

Esta percentagem representa um aumento de 0,1% pontos base (p.b), face a dezembro de 2018. Já a taxa de juros nos contratos celebrados nos últimos três meses, desceu para os 1,282%, menos 14,2 p.b. do que o registado no mês anterior.
Comentários