Salários: quatro milhões de euros em atraso

Autoridade para as Condições do Trabalho apura valor de salários em atraso que ainda foram pagos a trabalhadores.

1. Adote uma estrutura de custos mais flexível. Quanto mais flexível for a estrutura de custos, mais sustentável é o negócio e a tesouraria das empresas. Nomeadamente no que diz respeito aos gastos com os funcionários, por exemplo, devem ser contratadas pessoas que sejam essenciais para a parte operacional da empresa. Dependendo da dimensão das empresas, todas as restantes áreas, devem ter custos flexíveis com o recurso ao outsourcing dessas mesmas funções ou tarefas.

Há quatro milhões de euros em pagamentos a trabalhadores portugueses em falta. A conclusão é de uma inspecção feita pela Autoridade para as Condições do Trabalho (ACT) a que o Jornal de Notícias teve acesso. O valor diz respeito a salários, subsídios de férias e Natal, entre outras quantias que deviam ter sido pagas até outubro deste ano.

O mesmo relatório revelou que há dois milhões de euros em falta à Segurança Social que estão relacionadas com trabalho parcial ou totalmente não declarado. Esta situação está a ser combatida pela ACT que conseguiu só este ano regularizar a situação de 49% dos trabalhadores em situação de trabalho não declarado e ainda 44% falsos recibos verdes.

Recomendadas

Alunos com propinas em atraso desde 2011 podem fasear pagamento da dívida

Todos os estudantes de instituições públicas que ficaram com dividas em atraso desde janeiro de 2011 terão agora de regularizar a sua situação, segundo decisão de hoje no último plenário da legislatura.
Powered by

Quem é Quem no Sector da Formação em Portugal 2019

Como se compara Portugal com os países de nível de desenvolvimento semelhante?

Com ou sem experiência. Azores Getaways está a recrutar recém licenciados

Empresa açoriana abriu 10 vagas na área da engenharia de software. As candidaturas estão abertas até ao dia 15 de agosto. Conheça as vagas que se pretende ocupar.
Comentários