Santana Lopes considera que falsas presenças na Assembleia são um “insulto à democracia”

O partido diz que estas situações têm vindo a enfraquecer o Parlamento e defende que “importa apurar a verdade e agir sem contemplações”.

O Aliança, novo partido fundado por Pedro Santana Lopes, considera que as falsas presenças e as votações fraudulentas na Assembleia da República são um “insulto à democracia”. O partido diz que estas situações têm vindo a enfraquecer o Parlamento e defende que “importa apurar a verdade e agir sem contemplações”.

“Consideramos um insulto à Democracia aquilo que se tem passado na Assembleia da República com falsas moradas, falsas presenças e falsas votações”, afirma o partido, num post publicado no Facebook.

O Aliança defende que a situação das presenças “fantasma” e a situação das moradas falsas e pagamentos indevidos por viagens “contribuem para o descrédito do Parlamento” e que, por isso, “exigem um procedimento imediato de clarificação e imposição da Ética e da legalidade”. “Quem está na vida política e representa os seus concidadãos tem de dar o exemplo do respeito pela Lei e, também, da Moral”, sublinha a Comissão Instaladora Nacional do partido.

“Estas situações só contribuem para afastar os cidadãos da Política e também ajudam a explicar o aumento da abstenção, por exemplo, de 17,3%, nas legislativas de 1979 para 44,14%, nas legislativas de 2015”, afirma. “Queremos mudar este paradigma e de uma vez por todas limpar as instituições deste estado degradado em que se encontram, devolvendo-lhes a credibilidade e respeito que devem merecer”.

Recomendadas

António Costa: “A Europa foi o primeiro amor do PS”

“Se não fosse o PS no governo não tínhamos feito a reforma da zona euro nem virado a página da austeridade”, disse ainda o secretário-geral do Partido Socialista.

José Gusmão número dois da lista do Bloco de Esquerda nas europeias

O ex-deputado é o número dois da lista do partido às eleições europeias, encabeçada pela eurodeputada Marisa Matias, foi este sábado aprovado pela Mesa Nacional dos bloquistas.

António Costa anuncia Pedro Marques como cabeça de lista do PS às europeias

O atual ministro do Planeamento e das Infraestruturas foi oficializado como cabeça de lista dos socialistas às eleições europeias, na Convenção Europeia do PS, em Vila Nova de Gaia, no distrito do Porto.
Comentários