Santana Lopes: “Todos devem ter o seu seguro de saúde”

O presidente da Aliança defendeu este domingo a generalização dos seguros de saúde para todos os portugueses, considerando “insustentável que só os ricos possam aceder ao sistema privado”.

“Todos devem ter o seu seguro de saúde”, defendeu o líder da Aliança no encerramento do I Congresso do partido, que decorreu em Évora.

Pedro Santana Lopes recordou que cerca de metade dos portugueses não têm sequer rendimentos que lhe permitam pagar IRS, pelo que no acesso aos seguros de saúde “precisam de ser apoiados”.

É preciso “mudar a estrutura de financiamento do Serviço Nacional de Saúde”, acentuou o presidente da Aliança e ex-primeiro-ministro, concluindo: O SNS, assim como está, não dá”.

“Temos de generalizar os seguros de saúde”, preconizou, numa altura em que os partidos políticos debatem no parlamento a lei de bases da saúdem concluindo que “é insustentável que só os ricos possam escolher entre o serviço público e o serviço privado de saúde”.

Recomendadas

Criador de consensos juntou têxteis antes de presidir à AEP

Paulo Nunes de Almeida morreu ontem, aos 60 anos, deixando para trás um percurso ligado ao empreendedorismo e à internacionalização.

PremiumAssembleia da República: maioria absoluta masculina, acima dos 50 e recém-chegada

A XIII Legislatura que chegou na sexta-feira à sua última reunião plenária não fica só marcada pela “geringonça”. Ao longo dos últimos quatro anos os portugueses foram representados por um Parlamento tão envelhecido quanto inexperiente no desempenho de funções. Aqui está a radiografia dos nossos deputados.

Deputado crítico da “especulação” despeja inquilino em edifício histórico

Arrendatários de espaço cultural dizem que empresa do socialista Hugo Pires quer alojamento local num prédio no centro de Braga, classificado como imóvel de interesse público e património da cidade.
Comentários