Santander lança serviço de transferências bancárias internacionais baseado em tecnologia “blockchain”

O banco Santander acaba de lançar um serviço de transferências internacionais que utiliza tecnologia baseada na “blockchain” da Ripple. Chama-se “Santander One Pay FX” e, para já, só está disponível em quatro países: Espanha, Reino Unido, Brasil e Polónia.

O banco Santander inaugurou um serviço de transferências internacionais que utiliza tecnologia baseada na “blockchain” da Ripple. Mais concretamente, o serviço utiliza o sistema “xCurrent”, baseada em registos contáveis compartilhados que são propriedade da Ripple (empresa californiana, na qual o Santander investiu quatro milhões de dólares em 2015, através da InnoVentures), explica o jornal “El Economista”.

O serviço chama-se “Santander One Pay FX” e, para já, só está disponível em quatro países: Espanha, Reino Unido, Brasil e Polónia. No entanto, o “El Economista” informa que está prevista a expansão do serviço para mais países nos próximos meses. Com este novo serviço, os clientes do Reino Unido, por exemplo, podem fazer transferências bancárias para países europeus e para os EUA, enquanto os de Espanha podem fazer para o Reino Unido e EUA.

Os clientes do Santander poderão assim realizar transferências internacionais entre particulares de forma mais rápida. Em muitos casos, garante o jornal, essas transferências chegarão ao destino no mesmo dia ou no dia seguinte. Mais, saberão o montante exato que chegará na moeda do destinatário antes de confirmarem a transação bancária.

 

Relacionadas

DBRS diz que bancos espanhóis estão melhores

A DBRS considera que a rentabilidade dos bancos espanhóis deve beneficiar ainda mais das menores provisões para crédito e outros ativos, tendo em conta as provisões significativas constituídas nos últimos dois anos, bem como as boas condições económicas e do setor imobiliário em Espanha.

Santander diz que salvou contribuintes de gastarem 36 mil milhões no Popular

O banco e a CNMV estão em litígio por causa das pensões vitalícias asseguradas aos antigos administradores do Banco Popular.

Espanhol Bankia quer cortar 2.510 postos de trabalho

O banco espanhol Bankia propôs aos sindicatos um corte de 2.510 postos de trabalho, uma medida que também afeta os trabalhadores do Banco Mare Nostrum (BMN), que está a meio do processo de integração naquela entidade financeira.
Recomendadas

BPI é membro fundador do NEST – projeto-âncora do Programa Turismo 4.0

O BPI lidera a Linha de Apoio à Qualificação da Oferta – Turismo de Portugal, com uma quota de 23,6% do montante total de crédito enquadrado até 30 de junho de 2018. No âmbito desta linha, o BPI, em conjunto com o Turismo de Portugal, já financiou mais de 20 milhões de euros respeitantes a 37 projetos (27,8%).

Novo Banco nomeia Mark Bourke para CFO

Mark Bourke deverá entrar em funções no Novo Banco previsivelmente no início do próximo ano, depois de completar o seu mandato no AIB e após autorização pelo Banco Central Europeu.

Crédit Agrícole desiste do Eurobank na Polónia. BCP na corrida

O Crédit Agrícole retirou-se da corrida para comprar o Eurobank, a subsidiária polaca da Société Générale, deixando o campo aberto ao Millennium bcp e ao polaco Alior Bank, de acordo com a Reuters que cita o diário polaco Puls Biznesu.
Comentários