Sector Empresarial da Madeira volta a perder valor mas baixa passivo

Os activos caíram 3,6% enquanto que o passivo quebrou 2,5%.

Stringer/Reuters

O Sector Empresarial da Madeira (SERAM) voltou perdeu 3,6% a nível do activo, para os 2,6 mil milhões de euros, no terceiro trimestre, em comparação com o período homólogo, mas viu nesse mesmo período o seu passivo diminuir em 2,5%, para os 1,9 mil milhões de euros, diz o boletim da Direção Regional do Tesouro e Orçamento.

A desvalorização dos activos do SERAM baseou-se na quebra de 0,5% e de 19,1%, entre activos não correntes e correntes, apresentada pelas empresas públicas regionais e pelas empresas participadas regionais.

As empresas públicas regionais representam 2,1 mil milhões de euros, em termos de activos para o SERAM, enquanto que as empresas participadas valem 352 milhões de euros.

Em termos de passivo as empresas públicas regionais e as participadas apresentaram uma quebra de 0,4% e de 14,1%, ficando com um montante de 1,6 mil milhões de euros e de 262 milhões de euros.

Recomendadas

Pedro Calado assegura que exploração dos portos está a ser revista e mostra abertura para entrada de outros operadores

O governante abordou ainda a situação dos estivadores dizendo que os estivadores “não é um problema” da Região, mas algo que iniciou no Porto de Setúbal.

Porto Santo recebe testes para instalação de contadores inteligentes

Os testes vão decorrer até ao final da semana, havendo a expetativas destes contadores serem instalados no início de 2019.

Verbas para promoção da Madeira chegam aos 7,2 milhões de euros

Na sessão plenária de abertura da discussão do Orçamento Regional, Pedro Calado, vice-presidente do Governo Regional, afirmou o turismo como sendo uma das áreas estratégicas para o executivo madeirense.
Comentários