Sem bateria outra vez? Saiba como poupar e recuperar a bateria do seu smartphone

A lenta degradação da bateria é um problema que afeta todos os utilizadores, independentemente da marca e modelo. Ao fim do dia, saiba o que pode fazer para melhorar e recuperar a saúde da bateria do seu smartphone.

 

Se está a ler este artigo no seu smartphone e se o começou a ler com receio de ficar sem bateria a meio da leitura, não desespere: não é o único. Juntamente com os ecrãs partidos, as baterias viciadas (como são vulgarmente chamadas) são o problema mais comum que os utilizadores de smartphone encontram ao longo do período de utilização.

O nosso smartphone é uma peça cada vez mais indispensável do nosso dia-a-dia. Provavelmente utilizou o seu para o despertar de manhã e provavelmente vai utilizá-lo até adormecer, apesar de inúmeros estudos já terem comprovado uma relação entre o uso de smartphone na cama e a manifestação de diferentes distúrbios de sono.

Uma conclusão é óbvia sobre o uso de smartphones: utilizamos mais e utilizamos para mais. Mas todo este uso acaba por se refletir na qualidade e duração da sua bateria, independentemente da marca ou modelo que escolheu.

As boas notícias? Nunca houve tantas opções para evitar, contornar e (se chegar a isso) resolver o problema de uma vez por todas.

Primeiro, há que entender que nenhuma bateria é imune ao desgaste. É aliás natural e expectável que se desgastem pois são, para todos os efeitos, peças consumíveis (tal como um tinteiro ou uma botija de gás). Todas as baterias têm um ciclo de vida que é geralmente discriminado pelos fabricantes. Importa não confundir ciclo de vida com capacidade, que é apresentada em mAh. Certos hábitos, aplicações ou ambientes têm mais impacto no desgaste desta capacidade e o uso excessivo ou incorreto do aparelho leva mesmo à exaustão destas baterias.

As redes sociais e os jogos móveis, por exemplo, ocupam o topo da lista de aplicações que mais consomem bateria. É que além do tempo que passamos dentro destas aplicações, elas permanecem em funcionamento constante em segundo plano, utilizando dados, guardando ficheiros e consumindo bateria.

E ainda que os fabricantes se tenham esforçado para lançar baterias cada vez mais capazes, resistentes e eficientes, a verdade é que estas não têm acompanhado a evolução das restantes componentes. Com ecrãs com maior qualidade, brilho e velocidade e com processadores mais potentes, os developers têm liberdade para criar aplicações mais pesadas e que puxam mais do seu smartphone – e quem paga é a tradicional bateria de lítio.

Se sente que a sua bateria tem algum desgaste, pode fazer uma avaliação gratuita que rapidamente lhe dá a informação relativa ao estado da sua bateria. Esta avaliação é feita gratuitamente nas lojas iServices, não importa qual o modelo do seu smartphone: iPhone, Samsung, Huawei ou Xiaomi.

Se decidir trocar a sua bateria por uma nova, saiba que terá uma garantia de dois anos.

Muitos smartphones mais recentes já integram algum tipo de avaliação da bateria de forma autónoma e notificam o utilizador quanto ao uso excessivo, à saúde da bateria e a medidas a tomar para melhorar a eficiência do smartphone.

Damos-lhe a conhecer alguns hábitos que deve ter em conta para poupar a vida da sua bateria:

  • Utilizar modo escuro/noite: embora para muitos seja uma opção estética, a luminosidade consome bateria e quando utiliza o modo escuro no smartphone e nas apps que o permitem, está a poupar até cerca de 2h de bateria;
  • Cuidado com a temperatura: o sobreaquecimento é o pior inimigo das baterias de lítio e geralmente acontece quando o utilizador deixa o smartphone ao Sol ou quando o software atualiza (nesse caso, procure uma superfície fria);
  • Desligue WiFi, dados móveis, geolocalização e bluetooth: quando não necessita de uma ou várias destas funcionalidades desligue-as. A utilização de componentes em segundo plano consome muita bateria;
  • Destralhe: ouviu bem, no smartphone tal como em casa – desinstale as aplicações que já não utiliza ou, se o smartphone lhe permite, ative a desinstalação automática de apps “esquecidas”;
  • Desligue as atualizações automáticas: as atualizações provocam sobreaquecimento muitas das vezes e consomem muita bateria. Escolha fazer as atualizações de forma manual com o smartphone ligado ao carregador;
  • Feche aplicações em segundo plano: se não está a usar, feche a aplicação para que esta não consuma bateria em segundo plano;
  • Desative a vibração e as notificações desnecessárias;

Se a sua bateria chegar a níveis críticos, ative o modo de poupança de energia nas definições do seu smartphone ou coloque-o em modo voo, uma funcionalidade que gasta o mínimo de bateria (convenhamos: também não recebe SMS, chamadas ou tem acesso à internet). Para evitar que a sua bateria se degrade com o tempo, carregue-a sempre que ela atingir os 20% e desligue o carregador mal a bateria esteja carregada.

Ainda assim, nada impede o fim de vida de uma bateria de se manifestar – e se é esse o seu caso, saiba que pode trocá-la facilmente e com segurança, evitando assim a compra desnecessária de um novo equipamento.

 

 

Este conteúdo patrocinado foi produzido em colaboração com a iServices.

Ler mais
Relacionadas

Reparar em vez de comprar: estender a vida útil do smartphone pode diminuir a pegada ecológica

A indústria dos smartphones é responsável por 41 milhões de toneladas de lixo eletrónico em todo o mundo. Portugal é já o 8.º país com mais telemóveis per capita. A solução para um problema em crescimento exponencial pode muito bem passar pela reparação e recondicionamento.

Smartphones: há vida depois de um ecrã partido?

O ecrã do smartphone partido é um problema com cada vez mais soluções. Na hora de decidir o que fazer qual é a escolha mais inteligente?

iServices abre quatro novas lojas em dois meses e está a recrutar

Apesar das condicionantes provocadas pela pandemia da Covid-19, a marca está a crescer e a expandir-se, diz o CEO, Bruno Borges.
Recomendadas

Presidência portuguesa “tem de fazer avançar vários pontos de agenda importantes para os investidores”

O impacto da pandemia de Covid-19 e a subsequente recuperação económica são pontos centrais da presidência portuguesa ao Conselho da União Europeia e servem de mote para o webinar The Portuguese Presidency: On the Road to a European Recovery Post-Covid, uma iniciativa de acesso livre do CFA Institute e da CFA Society Portugal que decorre a 26 de janeiro.

Importa “termos cuidado com o que comemos” por nós e pelo planeta

O projeto Caravana Agroecológica da Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa recebeu uma menção honrosa do júri na categoria Sustentabilidade Alimentar no Food & Nutrition Awards. Conheça melhor esta iniciativa.

Granola Senses: cuidar do corpo de forma simples através da alimentação

O produto da Simplus recebeu uma menção honrosa do júri na categoria Produto Inovação no Food & Nutrition Awards. Conheça melhor este projeto.
Comentários