Sentimento económico na Zona Euro atinge máximos de 17 anos

O crescimento deste indicador foi impulsionado sobretudo pela melhoria da confiança nos setores da indústria e construção, sendo este o valor mais alto desde outubro de 2000.

O sentimento económico da Zona Euro acelerou 0,9 pontos para os 114,0 durante o mês de outubro, de acordo com os dados revelados esta segunda-feira pelo gabinete de estatísticas da União Europeia (UE). O crescimento deste indicador foi impulsionado sobretudo pela melhoria da confiança nos setores da indústria e construção, sendo este o valor mais alto desde outubro de 2000.

A Direção-Geral dos Assuntos Económicos e Financeiros da Comissão Europeia indica que nos 19 países da moeda única se registou uma melhoria no sentimento económico em especial na Alemanha, (2,1 pontos). Itália foi o país a registar um crescimento menos marcado deste indicador, ao subir apenas 1,0 pontos em comparação com o mês de setembro.

A contribuir para esta melhoria significativa do sentimento económico na Zona Euro, estive a melhoria da confiança nos setores da indústria, retalho e construção e, em menor grau, no dos serviços, que terá contribuído para a onda de otimismo económico. Só a confiança dos consumidores se manteve estável.

Na União Europeia o crescimento foi de 1,1 pontos para os 114,2, tendo os Estados-membros em conjunto atingido os níveis mais altos desde junho de 2007. A subida mais otimista deu-se no Reino Unido (1,5 pontos).

Recomendadas

Ligações fluviais entre Barreiro e Lisboa não estão asseguradas na manhã e início da tarde deste sábado

Entre as 7h25 e as 14h55, no sentido entre o Barreiro e Lisboa, e entre as 7h55 e às 15h25, no sentido contrário, as ligações não estão asseguradas, estando os horários “sujeitos a confirmação”, diz Soflusa em comunicado.

Irão anuncia captura de petroleiro britânico

Esta situação acontece no mesmo dia em Gibraltar estendeu por trinta dias o período de retenção do petroleiro iraniano Grace 1, retido há quase duas semanas neste território por suspeitas transporte de crude para a Síria.

Azeredo Lopes sabia desde o início do “encobrimento”, diz despacho do MP sobre Tancos

Segundo o despacho do MP, os procuradores do Departamento Central de Investigação e Ação Penal (DCIAP) sustentam que, em agosto de 2017, dois meses antes do “achamento”, Azeredo Lopes teve uma reunião no Ministério da Defesa com o ex-diretor da Polícia Judiciária Militar, Luís Vieira, na qual foi informado – e deu o aval – do plano para a recuperação do material.
Comentários