Sérgio Ramos pode ser o próximo a deixar o Real Madrid

Aos assobios de que foi alvo no último jogo em casa por parte dos adeptos, junta-se o facto de alguns elementos da estrutura do presidente Florentino Perez verem o atual capitão como dispensável no final desta temporada.

Sérgio Ramos poderá abandonar o Real Madrid no final da temporada. Este é pelo menos o pensamento do capitão espanhol face aos últimos acontecimentos em seu redor e que de acordo com o jornal “El Confidencial“, fazem o defesa-central acreditar que o clube pode prescindir dos seus serviços, quando a época terminar.

No passado fim-de-semana Sérgio Ramos foi assobiado no estádio Santiago Bernabéu no encontro com o Valladolid, que o Real Madrid venceu por 2-0 e nem o facto de ter marcado um dos golos de grande penalidade, evitou a contestação vinda da bancada, principalmente da claque oficial dos ‘merengues’.

Depois da saída de Cristiano Ronaldo e Zinedine Zidane, Sérgio Ramos ganhou ainda mais ‘poder’ no balneário, bem como junto do presidente Florentino Pérez. No entanto, e segundo o jornal espanhol, a forma como lidera o balneário trouxe algum incómodo a elementos da estrutura diretiva e isso poderá levar a ser um dos jogadores a ser integrados na ‘limpeza de balneário’ no final da época.

Contudo, outros elementos ligados a Florentino Pérez asseguram que o presidente tem protegido Sérgio Ramos dos adeptos, inclusive colocando-o em algumas ocasiões como figura de destaque nas redes sociais ‘blancas’. O capitão do Real Madrid ‘desconfia’ destes movimentos, até porque o clube não tomou uma posição oficial face aos assobios que recebeu da bancada, relembrando que foi desta forma que começaram a ser dispensados jogadores como Raúl ou Fernando Morientes.

De acordo com a rádio “Cadena Ser” a claque oficial do Real Madrid terá decidido assobiar Sérgio Ramos de cada vez que a bola fosse parar aos seus pés, no jogo contra o Valladolid. Essa decisão terá sido tomada após a goleada por 5-1 frente ao Barcelona, na semana anterior.

A força que o capitão tem no balneário madrileno atinge também as escolhas de quem treina o clube. Sérgio Ramos terá sido uma das vozes mais críticas que levaram ao despedimento de Julen Lopetegui, manifestando-se também contra a possível vinda de Antonio Conte, algo que voltou a não cair bem entre alguns dirigentes.

Apesar de parecer estar ao lado de Sérgio Ramos, a relação entre Florentino Pérez e o jogador é segundo o “El Confidencial” bastante tensa, tendo atingido o maior conflito em 2015, aquando da renovação do contrato do defesa-central. Nessa altura, René Ramos, irmão e agente do jogador foi muito criticado pela imprensa espanhola mais próxima de Florentino Pérez, situação que Sérgio Ramos nunca terá perdoado.

O jogador que chegou ao Real Madrid em 2005, tem contrato válido até 2021 e já manifestou em diversas ocasiões a sua vontade em terminar a sua carreira ao serviço dos ‘merengues’.

Ler mais
Recomendadas

“Mantenho o que disse”. Ana Gomes não recua frente à acusação do Benfica

Tanto o clube da Luz como Luís Filipe Vieira vão processar Ana Gomes por calúnias, falsas declarações e difamação.

Já viu o ‘Jogo Económico’? Miguel Oliveira acelera Moto GP em Portugal já em 2022

Jorge Pessanha Viegas, presidente da Federação Internacional de Motociclismo, esteve em estúdio e avaliou oportunidade criada com a presença de Miguel Oliveira entre os melhores pilotos do mundo de Moto GP.

Mais jovem português na FIBA responsável pelo marketing do Mundial da China este ano

Mundial de Basquetebol de 2019 vai realizar-se na China entre 31 de agosto a 15 de setembro. Edgar Gonçalves é o mais jovem português a trabalhar na FIBA e traça ao Jornal Económico quais os desafios de organizar esta competição na China.
Comentários