Shire vende unidade de oncologia por 2,4 mil milhões de dólares

A unidade de oncologia da Shire registou vendas no valor de 262 milhões de dólares, no último ano.

A farmacêutica Shire, cotada na bolsa de Londres (FTSE 100), está a vender a sua unidade de oncologia à farmacêutica francesa Servier por 2,4 mil milhões de dólares, informou a empresa esta segunda-feira.

Esta venda ocorre depois de em dezembro de 2017 a Shire ter colocado no mercado a unidade de oncologia e ter identificado potenciais compradores norte-americanos, europeus e japoneses.

O acordo de compra, segundo a Reuters, indica que há ativos da Shire bloqueados, enquanto a administração da farmacêutica prepara-se para a possibilidade da farmacêutica Takeda, a maior do Japão, assumir o controlo da Shire por 50 mil milhões de dólares.

Segundo a cotada do FTSE 100, é possível que os lucros da venda da unidade de oncologia sejam utilizados para “pagar” aos accionistas, através de uma recompra ou alienações de ativos não estratégicos.

A venda da unidade de oncologia da Shire é interpretada também como uma forma de tentar impedir uma entrada da Takeda no capital da farmacêutica britânica, uma vez que a área da oncologia é um dos motivos que levaram a empresa japonesa a aproximar-se da Shire.

Segundo a Reuters, os analistas do Deutsche Bank, desaconselham a Takeda a investir na Shire.

A Shire tem um valor de mercado a rondar os 47 mil milhões de dólares, enquanto a Takeda só vale mais dez mil milhões de dólares. Dado que a Shire registava no final de 2017 dívidas a rondar os 19 mil milhões de dólares, uma entrada da japonesa na farmacêutica britânica é vista como arriscada, pelo enorme esforço financeiro necessário, segundo a Reuters.

O interesse da Takeda foi tornado público no final do mês de março, sendo que a japonesa tem até ao dia 25 de Abril para anunciar, ou não, uma proposta pela Shire, de acordo com as regras de mercado no Reino Unido.

A unidade de oncologia da Shire registou vendas no valor de 262 milhões de dólares, no último ano.

O principal mercado da Shire é nos Estados Unidos, onde o número de casos de cancros tem vindo a subir. Os medicamentos da Shire para o tratamento de leucemia e do cancro pancreático são os mais vendidos nos Estados Unidos.