Síria: Estados Unidos, França e Reino Unido entregam novo projeto de resolução na ONU

O documento, entregue menos de 24 horas depois das potências ocidentais atacarem alvos estratégicos na Síria, prevê a criação de um novo mecanismo de investigação sobre o uso de armas químicas no país.

Imagem de Divulgação/Idlib Media Center

Os Estados Unidos, França e Reino Unido entregaram este sábado um novo projeto de resolução no Conselho de Segurança da Organização das Nações Unidas (ONU) a propósito da situação na Síria. O documento, entregue menos de 24 horas depois das potências ocidentais atacarem alvos estratégicos na Síria, prevê a criação de um novo mecanismo de investigação sobre o uso de armas químicas no país.

A proposta de resolução “condena fortemente o recurso a armas químicas na Síria, em especial o ataque de 7 de abril em Douma” e propõe a criação de um “mecanismo independente” de investigação e atribuição de responsabilidades “sob os princípios da imparcialidade e do profissionalismo”. O texto discutido na próxima segunda-feira, podendo se alvo de negociação antes de ser votado.

O objetivo é mostrar que o ataque que o ataque, com mais de uma centena de mísseis, levado a cabo pelos Estados Unidos, Reino Unido e França a três alvos em território sírio faz parte de uma “estratégia política” para resolução da guerra civil no país por via diplomática. O ataque aconteceu depois de o Governo sírio, apoiado pela Rússia, ter levado a cabo um presumível ataque químico na cidade de Douma.

A Rússia e a Síria negam as acusações. A Rússia criticou a “agressão” ocidental e apresentou na ONU uma proposta de resolução a condenar o ataque, tendo esta sido chumbada.

Recomendadas

Irão diz que o seu petróleo não vai deixar de chegar aos mercados

Em causa estão as sanções impostas pelos norte-americanos, que serão mais severas a partir de novembro. China e Índia, principais clientes do Irão, não vão cumprir o embargo que Trump quer impor.

Prioridade da bicicleta como meio de transporte vai ser inscrita na Constituição da Suíça

Três em cada quatro eleitores suíços aprovaram em referendo a introdução de um novo princípio constitucional: a prioridade da bicicleta como meio de transporte, mediante políticas públicas focadas nesse objetivo e melhoria das infra-estruturas.

Um negócio de luxo: Michael Kors vai comprar Versace por 1,7 mil milhões

Versace, a casa de moda italiana fundada por Gianni Versace há 40 anos, vai ser comprada por Michael Kors por 2 mil milhões de dólares.
Comentários