Sobreviver ao “grupo da morte” para chegar aos milhões. FC Porto estreia-se na Liga dos Campeões

Os ‘dragões’ estreiam-se esta quarta-feira na Liga dos Campeões (às 20h00 no Wanda Metropolitano frente ao Atlético de Madrid) frente à única equipa do Grupo B que nunca levantou uma taça de campeão da Europa.

Luís Díaz (FC Porto)

Não há jogos fáceis. A frase, que é um chavão em tantas conferências de imprensa de antevisão, aplica-se que nem uma luva em todas as jornadas do Grupo B da edição 2021/22 da Liga dos Campeões, aquele que é designado de “grupo da morte” com três campeões da Europa.

O FC Porto estreia-se esta quarta-feira (às 20h00 no Wanda Metropolitano) no Grupo B da Liga dos Campeões num embate frente ao campeão espanhol e um dos candidatos a vencer esta edição da mais importante competição da UEFA.

De acordo com os apostadores da Solverde, este é o grupo “onde está o maior desafio a superar”. “Entre as quatro equipas em competição, o Porto está em último lugar de probabilidade para vencer o Grupo B e qualificar-se para os oitavos-de-final – apenas 9% de probabilidade de vencer o grupo. O favoritismo à liderança é disputado entre o Liverpool e o Atlético Madrid – 48% para os ingleses e 38% para os espanhóis”.

O Atlético de Madrid é a segunda equipa mais valiosa do grupo: 755,20 milhões de euros, de acordo com o site ‘Transfermarkt’. A equipa orientada por Diego Simeone é a única do grupo que não sabe o que é levantar uma taça de campeão da Europa, tendo já levado para o seu museu três troféus da Liga Europa e uma taça Intercontinental. Apesar de ser suplente desta equipa, o avançado português de 21 anos, João Félix, é o mais valioso desta equipa: 80 milhões de euros. O médio centro Marcos Llorente, 26 anos, vale também 80 milhões enquanto o guardião Jan Oblak, de 28 anos, fecha o pódio com uma avaliação de 70 milhões.

A equipa com maior valor de mercado é o super-poderoso Liverpool. Os ‘reds’, que já foram seis vezes campeões da Europa, estão avaliados em 879,50 milhões de euros e apresentam o egípcio Mohamed Salah como campeão da valorização de jogadores: o extremo-direito de 29 anos tem um valor de mercado de 100 milhões de euros. O extremo-esquerdo de 29 anos, Sadio Mané, é o segundo mais valioso (75 milhões) enquanto Trent Alexander-Arnold (lateral-direito de 22 anos) apresenta a mesma avaliação: 75 milhões.

O site ‘Transfermarkt’ avalia o FC Porto (duas vezes campeão da Europa e vencedor de uma Taça UEFA) em 262 milhões de euros. No ‘Dragão’, o extremo mexicano em fim de contrato, Jesús Corona, apresenta-se agora como o mais valioso deste plantel: 30 milhões de euros. O extremo colombiano Luís Díaz, uma das estrelas da Colômbia da última edição da Copa América, tem um valor de 25 milhões e o mais recente internacional AA português, Otávio, é o terceiro mais valioso: 24 milhões de euros.

Por fim, o AC Milan. O outrora colosso do futebol europeu (sete vezes campeão da Europa entre muitos outros troféus internacionais) está agora avaliado em 466,90 milhões de euros. Na equipa onde também milita o avançado português Rafael Leão, o médio centro costa-marfinense Frank Kessié, de 24 anos, é o mais valioso: 55 milhões; Theo Hernandez (defesa-esquerdo de 23 anos) vale 50 milhões enquanto Ismael Bennacer, médio-defensivo de 23 anos, fecha o trio dos jogadores com maior valor de mercado: 38 milhões.

Recomendadas

CEO da RealFevr: “Mercado dos ativos digitais irá multiplicar-se por 30, 40 ou 50 vezes nos próximos anos”

Fred Antunes, CEO da startup portuguesa RealFevr, destaca em entrevista ao JE a enorme oportunidade que este mercado representa: “aquilo que estamos a viver hoje foi o mesmo que experienciámos em 1997, 1998 e 1999 com o surgimento da Internet”.

Paris em choque. Substituição de Lionel Messi provoca ameaças a treinador do PSG

Khalifa Bin Hamad Al Thani, familiar do presidente do PSG, revelou toda a sua frustração nas redes sociais ao partilhar uma foto de Mauricio Pochettino com um comentário que está a dar muito que falar junto dos adeptos parisienses: “Já sabes que Londres é uma cidade linda”.

PremiumNFTs: os cromos desportivos que valem milhões

A área de ‘sports tech’ está a crescer e há startups portuguesas, como a RealFevr, que se estão a posicionar para liderar a nível mundial com apostas que juntam o talento de futebolistas e de profissionais de topo da área do digital.
Comentários