Sonae Sierra obtém resultado líquido de 110 milhões em 2017

Trata-se de um decréscimo em comparação com os 181,2 milhões registados em 2016, "fruto de um menor valor criado nas propriedades de investimento", justifica a empresa. Quanto ao EBIT (resultados antes de juros e impostos), alcançou os 105 milhões de euros, um aumento de 8,5% em relação ao ano anterior.

A Sonae Sierra obteve um resultado líquido de 110 milhões de euros em 2017, um decréscimo em comparação com os 181,2 milhões registados em 2016. Segundo um comunicado emitido hoje pela empresa, esse decréscimo é “fruto de um menor valor criado nas propriedades de investimento”.

Quanto ao EBIT (resultados antes de juros e impostos), alcançou os 105 milhões de euros, um aumento de 8,5% em relação ao ano anterior. E o resultado direto atingiu os 65 milhões de euros, um crescimento de 14% face a 2016. “Este valor reflete um maior EBIT em todo o portefólio da Sonae Sierra na Europa e no Brasil e um aumento do volume de negócios e margens na atividade de prestação de serviços”, explica a empresa.

O resultado indireto cifrou-se em 45 milhões de euros, registando uma redução de 79 milhões em relação ao ano anterior, “devido sobretudo à diminuição do valor criado nas propriedades de investimento (menor compressão das taxas de capitalização em Portugal e Espanha em 2017), à diminuição dos ganhos realizados com vendas de propriedades e, além disso, o exercício de 2016 beneficiou com o impacto favorável da abertura do “ParkLake”, em Bucareste, na Roménia”.