S&P acusada de enfraquecer modelo de rating para ganhar negócios na Austrália

A agência de notação financeira norte-americana está a ser processada por, pelo menos, 120 milhões de euros por dois governos locais e dois fundos de pensões na Austrália. S&P volta a avaliar Portugal esta semana.

Na semana em que a Standard & Poor’s (S&P) publicará uma avaliação à dívida soberana portuguesa, a agência de notação financeira é acusada de suavizar os seus critérios de avaliação de risco para ganhar negócios e gerar ratings altos em produtos de dívida opaca durante a crise financeira global, acusou um tribunal australiano esta segunda-feira, 12 de março.

A agência norte-americana está a ser processada por, pelo menos, 190 milhões de dólares australianos (cerca de 122 milhões de euros) por dois governos locais e dois fundos de pensões na Austrália. De acordo com a informação divulgada pela Reuters, os visados perderam dinheiro com obrigações sintéticas de dívida garantidas quando a crise das hipotecas atingiu os Estados Unidos da América há dez anos.

O advogado Noel Hutley, representante do conselho, refere que a S&P não tinha motivos que justificassem as altas classificações concedidas a essas obrigações, segundo as declarações veiculadas pela agência noticiosa. “Como resultado dessas várias falhas, as classificações atribuídas [pela S&P] foram falsas, enganosas, e os candidatos sofreram grandes perdas quando as obrigações sintéticas de dívida garantidas falharam”, disse o perito ao Tribunal Federal de Sidney.

Os títulos vendidos na Austrália tendem a ser classificados com AA ou AAA-.

Recomendadas

Comércio “altamente” dependente de flutuações de preços do petróleo

Um aumento do preço do petróleo resulta numa deterioração das trocas comerciais e numa diminuição do poder de compra das famílias, segundo estudo publicado no ‘Economic Bulletin Issue’ do BCE.

‘Fair play’ financeiro: UEFA pede mais investigação ao Paris Saint-Germain

Investigação do corpo de controlo das finanças de clubes (CFCB) da UEFA tinha sido encerrada no verão, mas a UEFA decidiu reenviar o caso para a Câmara Investigatória desse órgão, para uma investigação mais aprofundada.

Porto ultrapassa Lisboa nos preços do alojamento local

Ao contrário do que se verificava tradicionalmente, os valores em Lisboa subiram 11,6%, enquanto que, no Porto, o aumento atingiu os 17,5%.
Comentários