SPM levanta greve às avaliações de final de ano

O Sindicato dos Professores da Madeira diz que este levantamento da greve não significa a aceitação do modelo da Secretaria Regional da Educação mas que a proposta apresentada serve de base para negociação de um modelo de recuperação do tempo de serviço congelado.

Após auscultar os sócios o Sindicato dos Professores da Madeira (SPM) decidiu levantar a greve às avaliações de final de ano que se iniciou na passada terça-feira. Dos 504 sócios que manifestaram a sua opinião em 24 horas 85% foram favoráveis ao fim da greve.

Apesar do levantamento da greve o SPM diz que isto não significa “a aceitação do modelo apresentado pela Secretaria Regional da Educação” mas de que a proposta apresentada “serve de base para a negociação de um modelo de recuperação”.

O inquérito esclarece também que existem outros assuntos que precisam de ter resposta por parte da secretaria em que se inclui os educadores e professores do 1º ciclo.