SRS e RCF fazem aliança entre o direito e a técnica

A SRS Advogados e a RCF Protecting Innovation lançaram uma oferta conjunta na propriedade intelectual. “O cliente precisa de um serviço integrado”, diz Pedro Rebelo de Sousa.

Seis meses depois de estabelecer uma parceria estratégica com a RCF, na área de Propriedade Intelectual (PI), a SRS Advogados regista um crescimento 50% na faturação desta área, quando comparada com o primeiro semestre de 2017. Em entrevista conjunta, Pedro Rebelo de Sousa e António Trigueiros de Aragão, managing partner e CEO da RCF, respetivamente, revelaram a estratégia que está por detrás desta parceria.

A impulsionar o crescimento está o acordo que celebrou com a RCF Protecting Innovation para uma coordenação conjunta dos direitos de PI para que os clientes de ambas possam ter beneficiar de mais apoio técnico e legal. O casamento entre a prática técnica e a jurídica ainda nem atingiu as bodas de papel, mas já colhe os frutos da boda.

“É uma área em que o convívio entre os escritórios de advogados e os agentes de PI teve sempre uma dialética não muito seguida. Para tudo aquilo que foge ao litígio, ao contencioso, os escritórios não têm os recursos. O cliente precisa de ter um serviço integrado, quer cada vez mais one stop shop”, afirma Pedro Rebelo de Sousa ao Jornal Económico.

Artigo publicado na edição semanal do Jornal Económico. Para ler a versão completa, aceda aqui ao JE Leitor.

Recomendadas
Sérvulo com nova sócia
Mafalda Ferreira Santos, ex-sócia da Cuatrecasas, junta-se à equipa de Contencioso Cível, Comercial e Arbitragem do escritório liderado por Paulo Câmara.
Linklaters e Garrigues partilham venda de ativos do Novo Banco
Consultora Alantra assessora processos de venda de ativos do Novo Banco, no valor global de 1,8 mil milhões de euros.
Andersen Global reúne-se pela primeira vez em Portugal para anunciar novo ‘board’
O advogado e ex-ministro português Luís Nobre Guedes é um dos 14 membros do Conselho Regional Europeu, anunciou esta sexta-feira a organização assessores financeiros e legais.
Comentários