Startup Braga lança plataforma para receber feedback sobre as suas startups

A plataforma estará em constante actualização até que todas as 123 startups que pertencem ao ecossistema da Startup Braga estejam representadas.

A Startup Braga criou uma plataforma de beta-testing, ligada ao seu website, que permite a utilizadores e investidores conhecerem melhor as startups da comunidade e darem feedback em tempo real sobre os seus produtos.

O principal objectivo desta plataforma é fazer com que as startups da comunidade da Startup Braga “tenham retorno sobre a percepção dos seus produtos, para que possam melhorá-los e para que possam perceber o que faz com que alguns utilizadores não comprem os seus produtos, ou que os investidores não os contactem”.

Numa primeira fase, a plataforma irá arrancar com uma amostra de 20 startups, mas estará em constante actualização até que todas as 123 startups que pertencem ao ecossistema da Startup Braga estejam representadas.

Alexandre Mendes, director da Startup Braga, revela que “esta plataforma vem aproximar ainda mais as startups dos seus clientes, ao criar um canal directo onde estes últimos podem dar um feedback real e directo às startups da comunidade da Startup Braga, que será muito importante para que os empreendedores possam melhorar os seus produtos”.

PCGuia
Recomendadas

Como uma ‘startup’ portuguesa vai dar ‘nova vida’ a restos de tecidos de marcas

Com um investimento inicial de 50 mil euros e com o início de vendas previsto para o final de janeiro, o projeto recebeu o nome de “The Thinker and the Sinner”, que na tradução para português resulta em “O Pensador e o Pecador”.

Nove startups portuguesas na corrida a investimento de até dois milhões de euros

A Feira do Empreendedor, organizada pela Associação Nacional de Jovens Empresários, decorre esta quinta-feira e começa com a ronda de investimento WE’BIZ Pitch. A ibérica Conexo Ventures, a britânica Merism Capital e a espanhola Faraday Venture Partners estão disponíveis para desembolsar.

Cork_Empreende pretende criar 20 novas empresas do setor da cortiça

Este projeto tem como principais destinatários os empreendedores com novas ideias de negócio e as novas PME (constituídas há menos de 2 anos) com capacidade de corporizar novos modelos de negócio.
Comentários