Sumol+Compal vendeu 83 milhões nos mercados internacionais em 2018

O volume de negócios da empresa no ano passado deverá ter rondado os 332 milhões de euros, dos quais cerca de 25% foram obtidos na vertente de exportações.

A Sumol+Compal registou vendas de 83 milhões de euros nos mercados internacionais no ano passado. Este valor representou cerca de 25% do volume de negócios total da empresa em 2018, que, desta forma, terá rondado os 332 milhões de euros.

“Para além da aposta na modernização, o grupo tem vindo a dar passos relevantes no seu processo de internacionalização, exportando regularmente para cerca de 70 países”, destaca um comunicado da empresa.

Neste momento, segundo este documento, a Sumol+Compal “detém operações locais de produção em Angola e Moçambique e iniciou recentemente operações em regime de franquia no Gabão e nos Camarões”.

A empresa sublinha ainda que cerca de 30% das 120 mil toneladas de fruta incorporada nos produtos da Sumol+Compal é de origem nacional.

“Na unidade de Almeirim, a Sumol+Compal processa anualmente entre 20 e 25 mil toneladas de fruta, com destaque para a pera-rocha, pêssego e maçã”, revela o referido comunicado.

A Sumol+Compal emprega cerca de 1.600 pessoas, 1.200 das quais em Portugal, “prevendo um crescimento deste último registo nos próximos anos”.

 

Ler mais
Relacionadas

Sumol vai investir 65 milhões de euros até 2021

A empresa portuguesa foi escolhida pela Tetra Pak para ser a primeira a testar a nível mundial uma nova geração de embalagens mais ecológicas.
Recomendadas

José Avillez abriu no Dubai mas fechou três restaurantes em Lisboa

A Cantina Zé Avillez, um dos mais populares, junto ao Campo das Cebolas também encerrou as portas ao público. Abriu em 2018 e o objetivo era servir almoços rápidos para a população lisboeta.

Sardinha: Uma velha conhecida ainda chega a tempo dos Santos Populares

Desde meados de setembro de 2018 que os pescadores de Portugal e Espanha estão sem poder pescar sardinha, mas a interdição está quase a terminar. Os portugueses regressaram ao mar a partir de 3 de junho para apanharem um peixe emblemático, mas que tem perdido primazia no setor.

Delta Q entra na Polónia através de cadeia de supermercados da Jerónimo Martins

A marca de café em cápsulas do grupo Delta refere que vai, assim, passar a estar presente em 1.100 localidades na Polónia, através das 2.900 lojas da polaca Biedronka.
Comentários