Tancos: Havia mísseis nos paióis roubados, diz Exército

Chefe do Estado-Maior diz que o Exército não recebeu informações sobre o risco de existirem assaltos a Tancos.

Entre os paióis em Tancos existiam mísseis Milan e TOW, que não foram levados, segundo o chefe do Estado-Maior do Exército, Rovisco Duarte, escreve o Diário de Notícias.

Segundo as informações prestadas pelo chefe do Estado-Maior, os mísseis Milan e Tow podem não ter sido roubados derivado ao seu peso ou volume.  O Diário de Notícias explica a diferença entre os Milan e Tow. Os primeiros são mais pequenos e leves para uso manual dos soldados, já os TOW são maiores e mais pesados, sendo utilizados a partir de viaturas.

Segundo as informações do jornal diário, o Exército não recebeu informações sobre o risco de existir assaltos a Tancos.

Relacionadas

Tancos: Exército considera “normal” demorar 73 dias para autorizar vedação

Exército demorou 40 dias, ainda que tivesse a verba disponível, a enviar o pedido de autorização ao ministro Azeredo Lopes. Chefe de Estado-Maior do Exército já reagiu.

Tancos: Armas roubadas já tinham sido apreendidas pela PJ

PJ detetou uma rede de tráfico em que estaria alegadamente envolvido um sargento-chefe dos Paraquedistas de Tancos e alertou para a possibilidade de estarem a ser desviadas armas de quartéis.
Recomendadas

Empresas do PSI-20. Em 204 cargos de administração contam-se 162 homens e 42 mulheres

Após 11 meses de vigência da nova lei que estabeleceu uma quota de 20% de representação mínima de cada sexo nos conselhos de administração, seis das empresas cotadas no PSI-20 ainda não cumprem essa regra (e duas mantêm conselhos exclusivamente masculinos).

Estratégia Nacional para as Comunidades Ciganas revista e aprovada hoje

A Estratégia Nacional para a Integração das Comunidades Ciganas (ENICC) foi revista e aprovada hoje em Conselho de Ministros, definindo como prioridades o reforço da escolarização, o combate à discriminação ou a melhoria da informação sobre estas pessoas.

Exploradores de resina criticam insensibilidade das autoridades para prejuízos da tempestade Leslie

A Resipinus – Associação de Destiladores e Exploradores de Resina criticou hoje a insensibilidade das autoridades locais e nacionais para os prejuízos causados pela tempestade Leslie no setor da resinagem, sobretudo na região Centro.
Comentários