Taxa de juro do crédito à habitação desce para 1,36%

O volume de novas operações para habitação foi de 870 milhões de euros em março.

O volume de novas operações de crédito à habitação a particulares foi de 870 milhões de euros, sendo que a taxa de juro média diminuiu um ponto base, para 1,36%, no mês de março, de acordo com uma nota de informação estatística publicada pelo Banco de Portugal esta terça-feira, 14 de maio.

Já no crédito ao consumo e para outros fins, as taxas de juro médias foram, respetivamente, de 7,13% e 3,62%, sendo que os volumes de novas operações para consumo e outros fins totalizaram 389 e 192 milhões de euros, respetivamente.

Sobre a taxa de juro média, o Banco de Portugal indicou que a dos novos empréstimos concedidos a sociedades não financeiras foi de 2,30%, em comparação com os 2,42% em fevereiro. Já a taxa de juro de operações acima de 1 milhão de euros fixou-se em 1,78% e a taxa de juro de operações abaixo de 1 milhão de euros diminuiu para 2,63%, “novo mínimo histórico, aumentando o diferencial entre as duas taxas face ao mês anterior”.

Quanto a depósitos, as taxas de juro de novas operações de depósitos até um ano de sociedades não financeiras foi de 0,10%, em março deste ano, o que corresponde a menos 1 ponto base do que em fevereiro. Nos particulares, o valor médio da taxa de juro dos novos depósitos até um ano reduziu 1 pb, para 0,12% (Gráfico 4), o que representa um novo mínimo histórico.

Recomendadas

Sindicato dos Bancários do Norte pede desbloqueio da contratação coletiva no BCP

O sindicato enviou uma carta à administração do banco liderado por Miguel Maya a exigir celeridade nas negociações sobre a revisão da tabela salarial e cláusulas pecuniárias de 2019.

Fundo de Garantia de Depósitos vai assegurar reembolso das caixas agrícolas

A norma entra em vigor a 1 de janeiro de 2020 e permite o reembolso de depósitos até 100 mil euros da Caixa Central de Crédito Agrícola Mútuo e das Caixas de Crédito Agrícola Mútuo, em eventual situação de indisponibilidade.

Principal banco estatal da Turquia deixou de oferecer serviços a Caracas

Segundo a “Unión Rádio”, a medida foi aplicada depois de a Assembleia Nacional da Venezuela denunciar que o banco turco era usado para “mobilizar dinheiro e importar produtos em liras turcas”.
Comentários