Temperaturas chegam aos 30º este fim de semana

A capital portuguesa vai registar 31º de máxima no sábado e domingo. Na zona do Alentejo, as temperaturas vão variar entre os 32º e 33º.

Ler mais

Este fim de semana promete calor para quem vive na região de Lisboa, Alentejo e Minho. A capital portuguesa vai registar uma temperatura máxima de 31º este sábado e domingo, com uma mínima de 18º, de acordo com os dados disponibilizados pelo Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA).

Na zona do Alentejo as temperaturas máxima svão variar entre os 32º e 33º, cenário idêntico na cidade de Braga, Castelo Branco e Portalegre. Quanto à cidade do Porto irá registar 24º de máxima no sábado e 23º no domingo, com mínimas a rondar os 15º e 14º, respetivamente.

No Algarve, a cidade de Faro não irá além dos 27º de máxima e dos 21º de mínima. De um modo geral, a região Norte do país pode esperar para este fim de semana “céu pouco nublado ou limpo, apresentando temporariamente mais nebulosidade na faixa costeira durante a manhã e no interior durante a tarde, existindo a possibilidade de neblina ou nevoeiro matinal”.

Já para quem vive nas regiões do Interior Centro e Sul, podem vir a ter um aumento da nebulosidade nas regiões em especial durante a tarde, com possibilidade de ocorrência de aguaceiros e trovoada, segundo a informação apurada pelos meteorologistas do IPMA.

Recomendadas

Energias renováveis: Portugueses entre os que mais consomem energia ‘limpa’ na União Europeia

Portugal conquistou a medalha de bronze no pódio, sendo o terceiro país na União Europeia que maior percentagem das suas necessidades energéticas são satisfeitas com energias renováveis.

Vem aí um outono quente: temperaturas podem aproximar-se dos 40 graus

Évora, Setúbal, Santarém, Lisboa e Beja estão sob aviso amarelo para este fim-de-semana.

Incêndios: Vinte concelhos de sete distritos em risco máximo

Vinte concelhos dos distritos de Portalegre, Castelo Branco, Santarém, Leiria, Guarda, Bragança e Faro apresentam quinta-feira um risco máximo de incêndio, segundo o Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA).
Comentários