Tesla e novos serviços da Apple dão energia a Wall Street

Depois de uma sexta-feira negra e de encerrar sem tendência esta segunda-feira, Wall Street voltou aos ganhos, impulsionada pela tecnologia. A Apple e a Tesla estão a registar um desempenho positivo.

Brendan McDermid / Reuters

A segunda sessão da semana da bolsa de Nova Iorque está a ter o desempenho positivo com os três principais índices a valorizarem quase 1%, impulsionados pelo setor tecnológico.

Cerca de uma hora após a abertura da sessão, o S&P 500 subia 0,86%, para 2.822,38 pontos; o tecnológico Nasdaq avançava 0,91%, para 7.383,22 pontos; e o industrial Dow Jones valorizava 0,87%, para 25.739,72 pontos.

Recorde-se que os mercados registaram quedas na sexta-feira e na segunda-feira encerraram a sessão sem uma tendência definida.

Em declarações à agência “Reuters”, Scott Brown, economista-chefe da Raymond James, uma consultora financeira sublinhou que “o pânico parece ter passado” depois das quedas dos mercados de sexta-feira. “Os investidores estavam a prestar atenção à inversão das taxas de juro e à trajetória descendente dos mercados”, disse.

No entanto, Brown salientou que as preocupações em torno do crescimento económico prevalecem.

Nas empresas, a Apple, depois de apresentar a nova gama de produtos no segmento de serviços, que a empresa de Cupertino quer reforçar para depender menos das receitas dos iPhones, está a subir 1,40%, para 191,38 dólares.

A Tesla dispara mais de 3%, para 268,73 dólares depois de uma vitória judicial num caso intentado contra a empresa por questões relacionadas com o método de produção do Model 3, o automóvel low-cost da empresa liderada por Elon Musk.

Ainda nos carros elétricos, destaque para o tombo de 4,40% da Nio, conhecida como a ‘Tesla chinesa’. Os títulos da Nio estão agora a negociar pouco acima dos 5 dólares depois de notícias darem conta que um grupo de investidores vai processar a empresa por fraude e infringir legislação sobre mercados mobiliários norte-americana.

Nas matérias-primas, o preço do petróleo está a subir. Em Londres, o Brent, referência para o mercado europeu, sobe 1,00%, para 67,88 dólares. Do outro lado do Atlântico, nos Estados Unidos, o West Texas Intermediate ganha 2,07%, para 60,04 dólares.

Ler mais
Relacionadas

Wall Street fecha mista em dia de novidades da Apple

Hoje a Apple foi a protagonista: Chegou o tão aguardado dia da revelação do plano de serviços e foi anunciado pela fabricante do iPhone os serviços de video-streaming e de subscrição de revistas e notícias. Para além de um cartão de crédito.
Recomendadas

PSI20 negoceia no verde impulsionado pela Jerónimo Martins contrariando maré vermelha europeia

O principal índice da bolsa de Lisboa, o PSI 20, regista esta sexta-feira uma subida de 0,81% para 5.395,34 pontos, em contraciclo com as bolsas europeias que negoceiam todas no vermelho.

Dados robustos põem Wall Street em máximos

Na Europa, as bolsas recuperam após os agentes económicos terem antecipado o novo envelope financeiro que o BCE vai apresentar em junho.

Wall Street sem tendência definida. Dona do ‘post-it’ afundou cerca de 13% e arrastou o Dow

No setor industrial, destaque para o tombo de 12,95% da 3M, a empresa que inventou e comercializa os ‘post-it’, o que teve um impacto negativo de 0,4% no Dow.
Comentários