Tesla sob investigação por suspeitas de fraude

Em causa está o famoso ‘tweet’ de Elon Musk sobre privatizar a fabricante automóvel.

A construtora norte-americana Tesla está mais um vez debaixo do radar – desta vez, da justiça norte-americana A multinacional está atualmente a ser investigada pelo Departamento de Justiça dos Estados Unidos da América devido às declarações que Elon Musk fez na rede social Twitter sobre retirar a empresa da bolsa, informa “Bloomberg”. A investigação começou depois de o empresário ter afirmadoque “tinha um fundo garantido” e que a Tesla poderia sair da bolsa.

Um representante da Tesla revelou num comunicado que a empresa recebeu e colaborou com um pedido voluntário de documentos do Departamento de Justiça, mas não recebeu uma intimação.

“No mês passado, após o anúncio de Elon que considerava tornar a empresa privada, a Tesla recebeu um pedido voluntário de documentos do Departamento de Justiça e respondeu de forma cooperante”, disse o representante. “Não recebemos uma intimação, um pedido para depor ou outro pedido formal. Respeitamos o desejo do Departamento de Justiça de obter informação sobre este assunto e acreditamos que o assunto deve ser resolvido rapidamente uma vez revista a informação que receberam”, acrescentou.

No final de agosto, Elon Musk retirou o que disse e a construtora acabou por decidir manter a empresa cotada em bolsa, no índice tecnológico Nasdaq.

Ler mais
Relacionadas

Respostas Rápidas: como é que as polémicas de Musk estão a fazer tremer a Tesla?

A instabilidade da empresa tem sido agravada pelos comentários impulsivos do milionário, que o próprio justifica ao jornal como fruto da exaustão. Os investidores da Tesla começam a questionar o génio de Musk.

Escassez de matérias-primas e conflitos internacionais. Como os carros elétricos podem tornar-se um problema mundial

Estimativas mais conservadoras dizem que a procura de cobalto, necessária para as baterias destes automóveis, aumentará cinco vezes até 2030. Alguns duvidam que as reservas mundiais possam satisfazê-la e outros receiam que se possam desencadear conflitos internacionais.

Bilionário e apreciador de arte: quem é o primeiro passageiro do SpaceX?

A Space Exploration Technologies (Space X) revelou quem é o primeiro turista a viajar até à Lua a bordo do seu foguetão BFR. Conheça o curioso percurso do bilionário japonês, Yusaku Maezawa.
Recomendadas

CTT respondem à Anacom rejeitando que tenham prestado “informação enganosa” sobre a evolução das reclamações

Os CTT e a Anacom estão em guerra de comunicados. Em resposta à resposta da Anacom, os CTT divulgaram hoje um comunicado onde reafirmam que a variação do total de reclamações e pedidos de informação tal como referido no comunicado do passado dia 13, caíram 7%, correspondendo a um aumento de 9% das reclamações em sentido estrito. “As solicitações dos clientes dos CTT compreendem pedidos de informação e reclamações em sentido estrito”, diz a empresa.

Anacom acusa CTT de divulgar informação enganosa

O regulador acusa a empresa de ter divulgado informação enganosa ao ter dito que as queixas baixaram 7%.

BCE exige à CGD para 2019 o mesmo rácio de capital que tinha exigido no ano passado

“O requisito de Pilar 2 para a CGD em 2019 é de 2,25%, o que representa uma manutenção face a 2018”, diz a Caixa. Recorde-se que os requisitos de Pilar 2, são os específicos das instituições e confidenciais. “Considerando os rácios da CGD em 31 de dezembro de 2018, são já cumpridos, com uma significativa margem, todos os novos rácios mínimos exigidos em matéria de CET1 (Common Equity Tier 1), Tier 1 e Rácio Total”, diz a CGD.
Comentários