Tranquilidade lança seguro para o Alojamento Local

A nova legislação, que entrou em vigor em outubro, obriga o proprietário a ter um seguro para eventuais acidentes sofridos por hóspedes causados por elementos específicos do alojamento.

A Tranquilidade é mais uma seguradora a lançar uma solução de seguros para o Alojamento Local (AL) que garante as necessidades de proteção do imóvel e as responsabilidades associadas a este negócio.

A nova legislação obriga o proprietário a ter um seguro para eventuais acidentes sofridos por hóspedes causados por elementos específicos do alojamento, “como a queda de uma prateleira ou um prego saído do chão”.

Para além do seguro multirrisco, que protege o imóvel e o recheio, incluindo bens dos hóspedes, o novo seguro da Tranquilidade integra a cobertura de Responsabilidade Civil Alojamento Local, “que dá resposta às exigências da nova legislação do alojamento local, que entrou em vigor em outubro do ano passado”, revela o comunicado da seguradora.

“O produto inclui também um Serviço de Assistência ao Realojamento, em caso de inabitabilidade no Alojamento Local, que ajuda a encontrar um novo alojamento para os hóspedes e reembolsa as despesas”, diz a companhia que integra a Seguradoras Unidas.

A Tranquilidade diz ainda que os clientes “têm ainda ao seu dispor uma cobertura facultativa de perda de rendimento devido ao cancelamento de reservas por inabitabilidade do Alojamento Local”.

A seguradora detida pelo fundo Apollo assegura “um negócio de alojamento local mais protegido, com uma solução completa e simples, que cumpre o requisito da obrigatoriedade de seguro”, lê-se na nota.

Ler mais
Recomendadas

Crédito Agrícola elege nova administração a 25 de maio

A Caixa Central de Crédito Agrícola é responsável pela coordenação e supervisão das 80 Caixas de Crédito Agrícola Mútuo e é liderada por Licínio Pina desde 2013, há dois mandatos. O gestor trabalha no banco há mais de 30 anos.

Blockchain: Santander faz acordo de 620 milhões de euros para usar tecnologia da IBM

Acordo prevê a incorporação de tecnologias da IBM em áreas como a blockchain, big data e inteligência artificial. CIO do Santander, David Chats, diz que aposta está em linha com a “estratégia de progresso constante”.

CGD: BdP avalia idoneidade de sete ex-gestores, incluindo o ex-governador António de Sousa

Entre os gestores que desempenharam funções na CGD entre 2000 e 2015 a ser avaliados pelo BdP estão ainda Vítor Fernandes e Jorge Cardoso (Novo Banco), João Nuno Palma (BCP), António Vila-Cova (Finantia), Maria João Carioca (CGD) e José Fernando Maia de Araújo (EuroBic).
Comentários