Transportes preocupam ‘Mais Porto Santo’

Movimento reivindica uma atitude mais proativa da Direção Regional para a Administração Pública do Porto Santo em realação à Binter e à Naviera Armas.

O movimento ‘Mais Porto Santo’ emitiu, esta sexta-feira, um comunicado com duras críticas à Direção Regional para a Administração Pública do Porto Santo a quem acusa de “negligência” na gestão das ligações aéreas e marítimas.

“O dr. Jocelino Velosa só se preocupa com as obras que o Governo Regional promete. Em termos reivindicativos a sua ação tem sido nula, de puro desleixo e descuido para com os interesses dos porto-santenses”, acusa José António Castro, líder do movimento de cidadãos independentes,  considerando que esta direção regional “não revela coragem” em  gerir assuntos que são essenciais para a vida dos porto-santenses.

“A companhia aérea espanhola Binter tem vindo a cancelar voos entre a Madeira e o Porto Santo sem dar explicações a ninguém. Sabemos que o Governo da República é o principal responsável por esta situação, que nada faz para que se resolva de uma vez por todas esta situação violadora dos direitos legítimos dos portossantenses, mas se não formos proativos e se não tivermos uma atitude reivindicativa, a começar pela Direção Regional para a Administração Pública do Porto Santo, vamos continuar a ser esquecidos e espezinhados”, critica o vereador na Câmara Municipal do Porto Santo.

José António Castro exige também ao organismo liderado por Jocelino Velosa que tenha uma postura bem mais digna em relação às ligações marítimas.

“A Direção Regional para a Administração Pública do Porto Santo tem de ser a primeira instituição a sensibilizar o Governo Regional para que o navio do armador Armas faça escalas no Porto Santo, no sentido de minimizar os danos colaterais que está a causar na economia do Porto Santo, apenas disfarçáveis em duas semanas deste mês de Agosto”, vinca José António Castro.

O vereador acusa o Executivo madeirense de “promover uma concorrência desleal ao Porto Santo, oferecendo viagens a preços idênticos nos trajetos Funchal/Portimão e Funchal/Porto Santo”.