Trump acusa Merkel de estar “a enriquecer a Rússia”

O presidente dos Estados Unidos resolveu incendiar a cimeira da NATO, desta vez tendo como alvo a Alemanha e os seus negócios com a Rússia na área das energias.

Jonathan Ernst/REUTERS
Ler mais

Donald Trump não demorou para elevar a temperatura da cimeira da NATO, em Bruxelas: criticou duramente a Alemanha, acusando Berlim de pedir proteção contra a Rússia enquanto comprava “bilhões de dólares” em gás e petróleo.

“Se devemos protegê-los da Rússia, por que estão vocês a pagar biliões de dólares à Rússia pela energia? Por que razão os países da NATO, em particular a Alemanha, têm tantos acordos de compra de energia com a Rússia? A Alemanha é cativa da Rússia e “estão a enriquecê-la”, disse o presidente dos Estados Unidos, que na próxima segunda-feira se reunirá em Helsinquia (Finlândia) com o presidente russo Vladimir Putin.

Jens Stoltenberg, secretário-geral da NATO, respondeu que a questão energética sempre foi considerada à parte da NATO: mesmo nos piores tempos da Guerra Fria, os parceiros da organização tinham relações comerciais com a Rússia.

Trump respondeu que é a favor do comércio, mas que “a energia é um assunto completamente diferente”, porque possibilita uma relação de dependência entre fornecedor e comprador. “A Polónia não aceita gás russo porque não quer ser cativo”, disse.

O presidente dos EUA mencionou especificamente os gasodutos Nord Stream, que ligam a Rússia à Alemanha, e que estão em plena fase de expansão: ” o ex-chanceler alemão [em referência a Gerhard Schröder, do SPD] é o líder da empresa de gasodutos que vai fornecer o gás; em última análise, a Alemanha terá quase 70% do país controlado pela Rússia com gás natural, diga-me: isso é apropriado? […] Temos que conversar com a Alemanha sobre isso”.

E acrescentou que Berlim gasta “pouco mais de 1%” na defesa, enquanto os Estados Unidos investem 4,2%.

A chanceler alemã foi forçada a responder a Trump à chegada à sede da NATO, observando que ela viveu em um país dominado pela União Soviética, a Alemanha Oriental e que, “dadas as circunstâncias, gostaria de enfatizar uma coisa: é bom que agora sejamos independentes”, disse.

Sobre os gastos com a defesa, Merkel lembrou que a Alemanha é o segundo país que mais contribui para a NATO e que continuará a aumentar os seus investimentos militares nos próximos anos. De acordo com seus cálculos, até 2028 e relativamente a 2014, o orçamento de defesa terá aumentado em 28%.

Relacionadas
Trump quer que membros da NATO consagrem 4% do PIB à Defesa
“Durante a sessão de hoje da cimeira da NATO, o Presidente sugeriu que os países não só cumpram o compromisso de destinar 2% do seu PIB a gastos com Defesa, mas que o elevem a 4%”, indicou aos jornalistas em Bruxelas a porta-voz da Casa Branca.
Cimeira da NATO arranca com acusações de Trump sobre incumprimento dos parceiros
O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, já aterrou na capital belga para marcar presença na cimeira da NATO e, ainda a bordo do avião, acusou os parceiros da aliança militar de incumprimento nas despesas.
Recomendadas
Respostas Rápidas: Que produtos foram afetados pelas tarifas dos EUA à China?
Em que ponto está a guerra comercial? Qual a lista de produtos impactados? Como reagiu a China? O que dizem os analistas? Segundo os cálculos do instituto alemão Ifo, estas tarifas irão travar o crescimento da China em 0,1 a 0,2 pontos percentuais e colocar a Europa numa posição mais forte.
Kim Jong-un diz que cimeira com Donald Trump estabilizou a segurança regional
O líder da Coreia do Norte enalteceu hoje a cimeira realizada com Donald Trump, presidente dos EUA, na medida em que estabilizou a segurança regional. Jong-un também disse que espera obter mais progressos na próxima cimeira inter-coreana.
China retalia Estados Unidos com tarifas de 60 mil milhões de dólares
A decisão surge horas depois de a Casa Branca dizer que os Estados Unidos da América iriam impor taxas alfandegárias às importações chinesas no valor de 200 mil milhões de dólares (aproximadamente 171 mil milhões de euros).
Comentários