Trump percebeu que “não é bem-vindo”, afirma mayor de Londres

O líder dos Estados Unidos cancelou a viagem de trabalho que tinha agendada à capital britânica para ir inaugurar uma embaixada, sob o argumento de que esta não tem a melhor localização em Londres.

O mayor de Londres, Sadiq Khan, afirmou esta sexta-feira que o presidente norte-americano, Donald Trump, percebeu que “não é bem-vindo” no Reino Unido. O líder dos Estados Unidos cancelou a viagem de trabalho que tinha agendado à capital britânica para ir inaugurar embaixada, sob o argumento de que esta não tem a melhor localização em Londres.

“Os cidadãos londrinos deixaram bem claro que enquanto Donald Trump mantiver uma postura conflituosa não será bem-vindo na nossa cidade. Parece que finalmente percebeu a mensagem”, afirmou o mayor de Londres.

Sadiq Khan acredita que a visita de Donald Trump à cidade iria trazer numa nova vaga de “protestos pacíficos em massa”, dada a posição contrária do republicano aos valores de tolerância e multiculturalismo, que caracterizam a capital londrina.

O presidente dos Estados Unidos decidiu cancelar uma visita ao Reino Unido, programada para fevereiro, depois de ter dito que a mudança da embaixada norte-americana atualmente localizada em Mayfair, para a zona de Vauxhall, se tratou de “um péssimo negócio” e que esta tem uma “péssima localização”.

Relacionadas

Donald Trump cancela visita a Londres prevista para o início deste ano

O presidente norte-americano afirmou, através do Twitter, que suspendeu a sua viagem porque o seu antecessor, Barack Obama, fez um mau negócio ao vender a embaixada norte-americana em Londres, e não quer inaugurar uma nova.
Recomendadas

“Ele soa como nós”. Ex-líder do Klu Klux Klan elogia Bolsonaro

“Ele é sem dúvida um descendente europeu. Parece-se com qualquer homem branco nos EUA, em Portugal, Espanha ou Alemanha e França”, qualificou o David Burke, ex-líder do Klu Klux Klan.

Dívida pública de Angola estimada em 70 mil milhões de dólares

Situação foi relatada hoje pela secretária de Estado para o Orçamento de Angola, Aia Eza da Silva, quando procedia a apresentação do Quadro Macroeconómico 2019 e os Limites da Despesa para Elaboração do Orçamento Geral do Estado (OGE) 2019.

Bolsonaro cresce nas intenções de voto, revela sondagem

Bolsonaro é o favorito à vitória na 2ª volta das eleições do Brasil. Francisco Haddad só leva a melhor entre os mais pobres e entre os eleitores do nordeste do Brasil. Brasileiros voltam às urnas dia 28.
Comentários