PremiumTrump provoca “banho de sangue” no mercado petrolífero

A guerra comercial entre os EUA e a China continua a aquecer, provocando o arrefecimento dos preços do petróleo. As cotações podem afundar 50% se Pequim acelerar compra de petróleo ao Irão.

Foi um verdadeiro “banho de sangue no mercado de petróleo”. A conclusão é dos analistas do Commerzbank sobre a reação dos mercados de ouro negro ao agudizar da guerra comercial entre os Estados Unidos e a China.

A cotação do petróleo caiu abaixo do patamar dos 60 dólares por barril esta semana, o que já não acontecia desde o final de janeiro. O preço do barril de Brent caiu mais de 33% desde 3 de outubro de 2018 (quando atingiu os 86,29 dólares) até os 57,34 dólares por barril, atingidos ao final da tarde de quinta-feira.

Conteúdo reservado a assinantes. Para ler a versão completa, aceda aqui ao JE Leitor

Recomendadas

PremiumBCE aprova venda do BNI aos chineses da KWG

Pedro Pinto Coelho diz que “quando a transação estiver concluída será dado conhecimento”.

PremiumFundo de Resolução autoriza venda do Nata II

Novo Banco já registou nas contas a venda da carteira de malparado ao fundo Davidson Kempner.

PremiumAuditoria deverá deixar de fora venda da Tranquilidade por 40 milhões de euros

Apesar de o perímetro da auditoria da Deloitte ainda não estar concluído, o Jornal Económico sabe que a venda de ativos estará fora do âmbito da análise.
Comentários