Trump satisfeito com “aumento substancial” de despesa assumido pelos aliados

Trump falou numa conferência de imprensa depois de uma reunião de emergência dos 29 membros da aliança atlântica sobre os contributos financeiros.

O presidente norte-americano, Donald Trump, afirmou-se esta quinta-feira muito satisfeito com o compromisso assumido, em Bruxelas, pelos aliados dos Estados Unidos na NATO de aumentarem “substancialmente” as suas despesas militares, assumindo que na véspera foi “muito firme”.

“Ontem (quarta-feira, primeiro dia da cimeira), fiz-lhes saber que estava extremamente descontente. Hoje, fizemos progressos tremendos. Todos na sala concordaram pagar mais e pagar mais rapidamente, como nunca antes. A NATO está muito mais forte hoje do que há dois dias”, disse.

Uma reunião extraordinária entre os chefes de Estado e de Governo da NATO foi convocada hoje de urgência em Bruxelas para debater o aumento das despesas militares dos aliados, indicaram fontes diplomáticas.

Donald Trump reiterou a necessidade de todos os aliados cumprirem a meta de consagrarem 2% do Produto Interno Bruto (PIB) a despesas em Defesa, uma meta estabelecida na cimeira do País de Gales para o prazo de uma década, considerando “injusto” os Estados Unidos assumirem “quase 90%” dos encargos da Aliança.

“Todas as nações da NATO têm de cumprir o compromisso de 2%, e têm obrigatoriamente de alcançar os 4%”, voltou a defender num ‘tweet’, depois de já ter feito essa exigência na reunião de chefes de Estado e Governo da aliança atlântica na quarta-feira.

Relacionadas
Donald Trump: NATO? Qual NATO?
Cada vez mais analistas estão convencidos que o presidente dos Estados Unidos está a instrumentalizar a NATO para enfraquecer a Europa. E que, num eventual segundo mandato, pode acabar com ela.
Trump acusa Merkel de estar “a enriquecer a Rússia”
O presidente dos Estados Unidos resolveu incendiar a cimeira da NATO, desta vez tendo como alvo a Alemanha e os seus negócios com a Rússia na área das energias.
Trump quer que membros da NATO consagrem 4% do PIB à Defesa
“Durante a sessão de hoje da cimeira da NATO, o Presidente sugeriu que os países não só cumpram o compromisso de destinar 2% do seu PIB a gastos com Defesa, mas que o elevem a 4%”, indicou aos jornalistas em Bruxelas a porta-voz da Casa Branca.
Recomendadas
Esta é a nova garrafa ecológica que ‘promete’ um consumo mais sustentável de água
Foi anunciado hoje o lançamento da nova garrafa ecológica e o seu serviço de reabastecimento self service.
“Há coisas que não devem ser feitas”: a lição que o FMI aprendeu com Portugal, segundo António Costa
“O FMI que assinou um acordo com Portugal já não é o FMI que é hoje, porque também aprendeu seguramente com o programa português que há coisas que não devem ser feitas”, afirmou o primeiro-ministro na visita a Angola.
António Joaquim Piçarra eleito presidente do Supremo Tribunal de Justiça
Joaquim Piçarra foi eleito à primeira volta, da votação entre pares, com 34 votos, tendo participado no ato eleitoral a totalidae dos conselheiros do STJ, ou seja, 62 juízes.
Comentários