Tudo o que precisa de saber antes de começar a investir

Se começar a investir é algo que o assusta ou parece fora do seu alcance, encontre algum conforto em saber que não está só no mundo. As boas notícias é que existem soluções muito simples para ultrapassar estes medos e ferramentas fáceis para começar a investir já hoje.

Se começar a investir é algo que o assusta ou parece fora do seu alcance, encontre algum conforto em saber que não está só no mundo. Um estudo da Ally Financial chegou mesmo a concluir que 61% dos inquiridos considerava que investir era uma ideia “assustadora ou intimidante”.

As boas notícias é que existem soluções muito simples para ultrapassar estes medos e ferramentas fáceis para começar a investir já hoje, independentemente do dinheiro que tenha e do conhecimento que tenha (ou não) sobre investimentos.

É possível investir sem medos!

É normal que pensar em investir possa alimentar alguns medos. Afinal de contas, a história está repleta de casos desastrosos e de histórias trágicas de investimentos falhados. Mas há bons motivos para investir sem receios.

Primeiramente, o retorno do seu investimento não importa muito no início. O que realmente lhe deve interessar é a sua capacidade de reter poupança. Isto significa que poderá cometer alguns erros, se decidir investir, mas esses erros são naturais e, na maioria dos casos, nem serão culpa sua. Ao fim do dia, tudo estará bem desde que consiga reter alguma poupança (mesmo que os retornos demorem a crescer).

Investigar muito bem aquilo em que investe – e as condições que lhe são garantidas nesse investimento – é chave para quebrar medos infundados sobre o mercado de investimentos. O melhor que pode fazer é ter plena consciência e apostar na literacia de mercado para estar preparado e de forma a conseguir investir facilmente.

Em suma, não há que ter medo de fazer um investimento, mas pode estar preparado e conter as suas perdas se apostar em poupar a um ritmo constante.

Porque deve considerar investir?

No mundo moderno há talvez duas formas de ganhar dinheiro: a trabalhar (por conta própria ou por conta de outrem) ou a deixar que o seu dinheiro trabalhe por si. Se guardar as suas poupanças de vida no bolso ou debaixo de um colchão, em vez de as investir, o dinheiro que tem não lhe rende e nunca terá mais do que aquilo que conseguiu poupar. Quem investe consegue gerar dinheiro ao receber de juros daquilo que investiu em poupança – ou a comprar ativos que cresçam em valor.

Investir nem que seja uma pequena parte da sua poupança pode abrir a porta a uma nova fonte de receita para o seu orçamento pessoal ou familiar. Se o fizer responsavelmente e informadamente, será capaz de gerar dinheiro com dinheiro que, de outra forma, estaria parado.

O poder do juro composto: investir cedo compensa

Começar a investir com qualquer valor que tenha disponível é melhor do que não investir por completo. Quanto mais depressa começar, maior será a recompensa daquele que é o melhor amigo de qualquer investidor: os juros compostos.

Não se assuste! Nem todos os juros são mau sinal. Quando falamos em juros, a sua mente deve levá-lo imediatamente para o conceito de “crédito” – mas os juros podem estar do seu lado quando coloca dinheiro a render, tanto numa poupança como num investimento.

Juros compostos são apenas juros que são somados ao capital de que dispõe o fim de cada período de aplicação. Assim, dispões sempre de um novo capital onde são novamente aplicados juros. Já aqui lhe tínhamos explicado a importância destes juros, caso decidisse investir €1000.

A título de exemplo, num cenário de investimento de €1000 com um juro composto de 5%:

  • 1.º ano: €1.000 + €1.000 x 0,05 = €1.050
  • 2.º ano: €1.050 + €1.050 x 0,05 = €1.102,50
  • 3.º ano: €1.102,50 + €1.102,50 x 0,05 = €1.157,63

Não só estará a ganhar juros sobre o valor de investimento inicial, mas estará a lucrar juros sobre os juros anteriores. É desta forma que um pequeno investimento pode crescer exponencialmente num curto período de tempo.

É possível começar com pouco dinheiro

É uma ideia errada assumir que é preciso ser rico para investir. Sim, muitos mercados tradicionais de investimento estão desenhados de raiz para quem tem muito dinheiro para investir, mas nos dias de hoje não faltam opções de investimento para quem não tem centenas de milhares de euros. É possível começar com muito pouco.

É válida a sua desconfiança ou descontentamento com opções tradicionais de investimentos, como aquelas oferecidas por bancos. Vivemos na era dos bancos digitais e das fintechs e o investidor moderno quer, acima de tudo, clareza, facilidade e versatilidade, algo que o online e a transformação digital permitem.

Nesse contexto, surgem diversas plataformas de investimentos 100% digitais. É o caso do crowdfunding, do crowdlending e dos investimentos participativos em imóveis.

Riscos: conhecimento é poder

Na hora de decidir investir é preciso estar ciente dos riscos para os poder prever, evitar e, no caso de serem inevitáveis, contornar!

Em linguagem de mercado, “risco” é a possibilidade de necessitar de dinheiro e não o ter. A liquidez é um dos riscos com os quais os investidores têm de lidar. Mas só porque os seus investimentos são líquidos, não significa que os seus valores sejam estáveis.

É aqui que o conceito de “volatilidade” entra em campo e pode ser uma ameaça para a sua carteira. Basta perguntar a alguém que tenha investido durante a crise financeira, a bolha dot-com ou o crash da bolsa de 1987.

É importante que esteja informado e que acompanhe as tendências do mercado, para saber quais os desafios que pode vir, ou não, a enfrentar. Pesquisar afincadamente cada opção de investimento é a sua melhor hipótese para investir com segurança.

Quando pode começar a investir?

A resposta é simples: já.

Tome o exemplo da Bondora, uma das plataformas de investimentos mais recomendadas da Europa, já há 10 anos no mercado. Com o Go & Grow, a Bondora apresenta uma solução em que o investidor consegue entrar no mercado de crowdlending sem qualquer complicação: só tem que colocar fundos na sua conta e pronto! Os juros começam a ser adicionados diariamente. E se ativada a opção de “Transferências automáticas”, todos os juros recebidos serão investidos, gerando a desejada bola de neve causada pelos juros compostos. Não precisa de calcular ou acompanhar, basta ver o seu dinheiro ali investido e a crescer.

O rendimento esperado é de até 6,75%* ao ano e o investidor pode, a qualquer momento, solicitar a retirada a 100% dos fundos aplicados no Go & Grow. É uma das formas mais simples e fáceis de dar adeus ao medo de investir e começar ainda hoje!

Seja qual for a opção que escolhe, lembre-se de que quanto mais cedo começar a investir, maiores tendem a ser os seus lucros no futuro.

*Como em qualquer investimento, o capital está em risco e os investimentos não são garantidos. O rendimento é de até 6,75% ao ano. Antes de investir, consulte por favor a declaração de risco da Bondora ou entre em contacto com o seu assistente financeiro.

 

 

Este conteúdo foi produzido em colaboração com a Bondora.

Ler mais
Recomendadas

Governo prepara novas linhas de financiamento às exportações

O secretário de Estado da Economia, João Correia Neves, que está em Milão na maior feira de calçado do mundo, vai colocar verbas do Portugal 2020 à disposição das empresas para a promoção da presença digital nos mercados internacionais.

Liberty cria ecossistema na ‘cloud’ pública

Construir um seguro à medida de cada um e uma oferta personalizável é o objetivo da Liberty Seguros com um novo ecossistema, afirma Alexandre Ramos, da área tecnológica da companhia.

Juíza trava proibição da WeChat nos Estados Unidos

Depois da chinesa Tik Tok, agora é a vez da aplicação de mensagens ver o bloqueio ser impedido, neste caso, pela justiça norte-americana.
Comentários