Turismo: 129 hotéis entraram em processo de licenciamento em 18 meses

As tipologias de três ou menos estrelas dominam, correspondendo a 56% dos pedidos de licenciamento, segundo dados apurados pela Confidencial Imobiliário.

Entre o início de 2016 e junho deste ano entraram em processo de licenciamento 129 novos hotéis em Portugal continental, revelam números apurados pela Confidencial Imobiliário, um databank especializado em dados estatísticos sobre preços de transação e contratos de arrendamento de imóveis residenciais,

Os dados foram apurados pela Confidencial Imobiliário no âmbito da análise de pré-certificados energéticos emitidos pela ADENE, os quais têm de, obrigatoriamente, integrar os processos de licenciamento municipal de obras.

“As tipologias de três ou menos estrelas dominam a nova oferta em pipeline, correspondendo a 56% dos pedidos de licenciamento, com as categorias de quatro ou mais estrelas a corresponder aos restantes 44% dos hotéis em pipeline”, explica a Confidencial Imobiliário, em comunicado.

“Os hotéis foram o tipo de projeto dominante no total nacional de novos pedidos de licenciamento referentes a imobiliário turístico iniciados nos 18 meses em análise”, refere, adiantando que  “de um total de 245 projetos turísticos sujeitos a licenciamento nesse período, 53% dizem respeito a hotéis, enquanto os restantes 47% abrangem projetos de complexos turísticos, apartamentos turísticos, turismo de habitação e turismo rural”.

Em termos geográficos, os hotéis foram igualmente o tipo de projeto mais representativo na maioria das regiões portuguesas, à exceção das zonas Norte e do Alentejo, onde representaram um terço dos projetos turísticos em pipeline. No caso da Grande Lisboa, 82% dos pedidos de licenciamento de projetos turísticos foram para hotéis, enquanto que no Grande Porto representaram 78% do total. Já nas zonas Centro e no Algarve, essas proporções rondam os 59% e os 44%.

Recomendadas

Greve na Transtejo/Soflusa desconvocada

A paralisação, agendada para a partir de terça-feira, foi hoje suspensa, na sequência da subscrição de um protocolo negocial entre a administração da empresa e os sindicatos.

Joe Berardo pondera chamar Vítor Constâncio como testemunha contra banca

O empresário e coleccionador de arte português José Berardo está a estudar a hipótese de chamar o antigo governador do Banco de Portugal (BdP) Vítor Constâncio como testemunha num processo movido pelos bancos, revela o “Público” esta segunda-feira. Em causa está o processo judicial para recuperar 962 milhões de euros. A informação foi transmitida ao […]

Crise em Angola obriga empresários a recrutarem mais talentos angolanos

Estudo divulgado esta segunda-feira revela que as empresas angolanas, em 2018, recrutaram mais licenciados e bacharéis para trabalhar na área tecnológica, com maior domínio de HTML, Java, SQL, Visual Basic e Visual Basic Net.
Comentários