Premium“Um jovem não pode iniciar a vida a pedir um empréstimo para estudar”

Estudantes de Coimbra consideram inaceitável que se deixe de estudar por falta de recursos. Ministro Manuel Heitor defende fim das propinas em dez anos.

De Coimbra veio o grito. Iniciar a vida académica a pedir um empréstimo não é a melhor forma de começar. Alexandre Amaro, presidente da Associação Académica de Coimbra, um dos três dirigentes associativos convocados a traçar a perspetiva estudantil no ISCTE-IUL, considera que o Ensino Superior não é hoje um caminho natural, imediato, para todos os jovens e que há barreiras que têm de ser retiradas. “Não se pode pedir a um jovem que inicie a sua vida a pedir um empréstimo para estudar”, afirmou, considerando moralmente inaceitável que haja em Portugal quem seja impedido de prosseguir os estudos por falta de dinheiro.

 

Conteúdo reservado a assinantes. Para ler a versão completa, aceda aqui ao JE Leitor

Recomendadas

Premium‘Naming’ do Estádio da Luz vale 50 milhões de euros por cinco anos

É com estes valores base que o Sport Lisboa e Benfica aceita negociar a venda do nome do Estádio da Luz, de acordo com informação recolhida pelo Jornal Económico junto do departamento de comunicação do clube encarnado.

PremiumValadas Coriel vai apostar na assessoria a negócios de arte

A sociedade de advogados liderada por João Valadas Coriel tornou-se em 2018 na segunda portuguesa a ter presença na Costa do Marfim, em parceria com o escritório de Eric Kondo.

PremiumFórum Capitalizar fez radiografia ao investimento em Portugal

Investimento nas empresas tem de duplicar para o país atingir a meta de crescimento de 2,2% do PIB. Descapitalização da economia e crédito malparado obstam ao financiamento às empresas.
Comentários