UMa promove simpósio de literacia e de cidadania em saúde

O Secretário Regional da Educação, Jorge Carvalho, é um dos convidados do simpósio que visa discutir a implementação de medidas que melhorem a qualidade de vida dos adolescentes e a importância do contexto escolar enquanto meio formativo.

A Escola Superior de Saúde, da Universidade da Madeira (ESS-UMa), volta a organizar um simpósio sobre Promoção de Cidadania e Saúde. Esta é a quarta edição do simpósio, que irá ocorrer a 25 de janeiro, no Auditório do Colégio dos Jesuítas, onde se destaca a presença do Secretário Regional da Educação, Jorge Carvalho.

O simpósio foi desenvolvido em cooperação entre a ESS-UMa e a Escola Básica e Secundária Gonçalves Zarco (EBSGZ), com o objetivo de reunir a comunidade académica e os profissionais de saúde e educação e promover dinâmicas de desenvolvimento e partilha de conhecimentos. Além disso, este simpósio vai permitir a reflexão sobre determinantes da saúde que fundamentam a implementação de intervenções orientadas para ganhos em saúde e melhoria da qualidade de vida de adolescentes e da importância e do potencial do contexto escolar enquanto meio formativo.

O evento divulga também uma experiência de Promoção da Saúde em Contexto Escolar através do “Projeto Viver Bem, Viver Feliz”, implementado na EBSGZ, pelos estudantes do quarto ano do Curso de Licenciatura em Enfermagem, no âmbito do projeto +SaúdeGZarco. A finalidade deste tipo de eventos é a promoção de uma dinâmica contínua de desenvolvimento e de partilha de conhecimento sobre indicadores de saúde que justificam a implementação de programas e projetos que contribuam para o aumento da literacia para a saúde e do autocuidado, e consequentemente, de modo significativo para a prevenção de doenças.

Para quem quiser participar no simpósio, pode fazê-lo gratuitamente mediante uma inscrição prévia, através do site, ou do email: secretariado.ess@mail.uma.pt, ou próprio dia e local do evento.

 

Recomendadas

Madeira: Governo reafirma esforço para implementar mecanismo de protecção de dados

O diretor regional adjunto das Finanças, Rogério Gouveia, disse que a participação da região em exercícios de cibersegurança tem permitido analisar as vulnerabilidades e riscos do ciberespaço, bem como os condicionamentos que a descontinuidade territorial comporta e a consequente dependência das comunicações.

Saiba como preencher uma queixa no livro de reclamações

Há vários meios para reclamar: o contacto direto com o vendedor/prestador de serviços, o envio de carta registada com aviso de receção ou a queixa no livro de reclamações.

Partidos da oposição na Madeira consideram níveis de pobreza na Região elevados

“A economia está a crescer, estamos a produzir mais e a criar mais riqueza, , mas, por outro lado, as desigualdades também estão a agravar-se”, afirma Rui Barreto.
Comentários