Uma semana com as melhores tendências de gestão

PHC Exec em formato inovador trouxe cinco talks dedicadas aos gestores

O futuro e a transformação da gestão são a preocupação de todos os gestores. Foi neste sentido que a PHC Software trouxe de volta o PHC Exec, este ano num formato digital com cinco apresentações sobre os temas que preocupam os gestores.

Foi sob o mote inspiring management que a multinacional portuguesa lançou o desafio a cinco dos seus diretores, cada um especializado num dos temas abordados, para que desenvolvessem talks inovadoras e partilhassem o conhecimento sobre cinco dos desafios que a gestão das empresas enfrenta na atualidade.

A mudança de mentalidade necessária para as empresas se adaptarem à transformação tecnológica, a customer experience enquanto ferramenta de diferenciação, as HR analytics, os receios da cloud e a construção de equipas de alto rendimento foram os temas escolhidos para as apresentações desenvolvidas e que se encontram disponíveis online.

Veja aqui as talks do PHC Exec.

 

 A gestão em tempos de transformação digital

 

Customer Experience: diferenciação ao cubo

 

HR Analytics

 

Os gestores ainda têm medo da cloud?

 

Equipas de Alta Performance

Recomendadas

CGD, Santander Totta, BPI e BCP fecham 2018 com menos 1.071 trabalhadores e 254 balcões

Os quatro bancos que já apresentaram contas e dados relativos a 2018 passaram de 27.221 trabalhadores em 2017 para 26.150 em 2018.

Bancos que apresentaram contas de 2018 aumentaram lucros em mais de 1.100 milhões

Os bancos em causa são a Caixa Geral de Depósitos (CGD), o Santander Totta, o BPI e o BCP. De fora destas contas ficam o Banco Montepio e o Novo Banco, que ainda não apresentaram contas relativas ao ano passado.

Maiores bancos desfizeram-se de pelo menos 5.719 milhões em crédito malparado em 2018

Os bancos alienam carteiras de crédito malparado para melhorarem os seus balanços e também cumprirem as exigências de reguladores e supervisores bancários, que consideram que estes ativos ‘tóxicos’ são a principal fragilidade do sistema bancário português.
Comentários