União Europeia e Cabo Verde fortalecem cooperação em investigação e inovação marinha

O denominado «Documento de Mindelo» visa reforçar e alargar a cooperação em investigação e inovação no domínio do crescimento azul, reforçando o pilar “Sociedade do Conhecimento” da Parceria Especial entre a UE e Cabo Verde.

O comissário europeu para a Investigação, Ciência e Inovação da União Europeia (UE), Carlos Moedas, e o vice-primeiro-ministro de Cabo Verde, Olavo Correia, assinaram esta quinta-feira na cidade e do Mindelo, ilha de São Vicente, o novo Documento-Quadro de cooperação em matéria de investigação e inovação.

O denominado «Documento de Mindelo» visa reforçar e alargar a cooperação em investigação e inovação no domínio do crescimento azul, reforçando o pilar “Sociedade do Conhecimento” da Parceria Especial entre a UE e Cabo Verde, lê-se no comunicado da Comissão Europeia.

Carlos Moedas, defende que “graças à sua posição geográfica, Cabo Verde oferece excelentes oportunidades de estudo, monitorização e análise dos desafios e das possibilidades que o Oceano Atlântico nos reserva. Este acordo vai apoiar atividades de investigação e tecnologias capazes de materializar o potencial dos setores marinho e marítimo, bem como criar novas oportunidades de cooperação internacional.”

Bruxelas aponta que o Documento-Quadro de Mindelo vai “encorajar o intercâmbio de informações científicas e a mobilização de competências para a área da economia azul, contribuindo para incluir os cidadãos na investigação costeira, com resultados para as suas vidas diárias”.

Com a assinatura deste acordo, as partes esperam dar um contributo na criação de uma “bioeconomia azul sustentável” que permita alimentar a população mundial em crescimento, que se estima venha a ser de aproximadamente 9,7 mil milhões de pessoas em 2050, “contribuindo assim para atingir os objetivos de desenvolvimento sustentável e dar resposta às alterações climáticas”.

A assinatura do acordo teve lugar durante a Semana do Oceano em Cabo Verde, organizado pelo governo de Cabo Verde. Carlos Moedas participou da abertura da Conferencia ministerial de alto nível “O nosso oceano atlântico para o crescimento e bem-estar”

O comissário para a Investigação, Ciência e Inovação cumpre amanhã o seu último dia de visita a Cabo Verde com a participação no enceramento da “Ocean Week”, que começou na cidade do Mindelo, no dia 19 de novembro.

Ler mais
Relacionadas

Bruxelas quer mais cientistas cabo-verdianos em programas de investigação europeus

Atualmente, Cabo Verde usufrui de uma verba de 250 mil euros para o programa de ciência. “Queremos ter a ambição de, pelo menos, duplicar. Se triplicarmos, melhor ainda”, disse Carlos Moedas, no âmbito de uma visita de três dias ao país.

Carlos Moedas inicia visita a Cabo Verde com o mar na agenda

O comissário da União Europeia para a Investigação, Ciência e Inovação, Carlos Moedas, inicia esta quarta-feirauma visita a Cabo Verde, onde assinará com o Governo cabo-verdiano um documento que reconhece e estimula a investigação marinha e oceânica.
Recomendadas

Acordo sobre mobilidade na CPLP será aprovado em julho em Cabo Verde

A data foi definida na V reunião dos ministros do Interior e da Administração Interna da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP), que terminou na cidade da Praia, capital de Cabo Verde, país que atualmente assume a presidência rotativa da instituição.

Cabo Verde Airlines e TAAG assinam acordo para voos Luanda-Sal

A parceria prevê que uma das companhias transporte passageiros da outra. Ou seja, se comprar um bilhete para um voo da Cabo Verde Airlines entre Luanda e Sal irá viajar num avião da transportadora aérea angolana.

CIN promete transformar Cabo Verde num país plataforma no Atlântico

Na tomada de posse dp gabinete de operacionalização deste Centro Internacional de Negócios, vice-primeiro-ministro e ministro das Finanças cabo-verdiano, Olavo Correia, que considerou ser “obrigação” do governo criar novas oportunidades para os jovens.
Comentários