União Europeia e Cabo Verde fortalecem cooperação em investigação e inovação marinha

O denominado «Documento de Mindelo» visa reforçar e alargar a cooperação em investigação e inovação no domínio do crescimento azul, reforçando o pilar “Sociedade do Conhecimento” da Parceria Especial entre a UE e Cabo Verde.

O comissário europeu para a Investigação, Ciência e Inovação da União Europeia (UE), Carlos Moedas, e o vice-primeiro-ministro de Cabo Verde, Olavo Correia, assinaram esta quinta-feira na cidade e do Mindelo, ilha de São Vicente, o novo Documento-Quadro de cooperação em matéria de investigação e inovação.

O denominado «Documento de Mindelo» visa reforçar e alargar a cooperação em investigação e inovação no domínio do crescimento azul, reforçando o pilar “Sociedade do Conhecimento” da Parceria Especial entre a UE e Cabo Verde, lê-se no comunicado da Comissão Europeia.

Carlos Moedas, defende que “graças à sua posição geográfica, Cabo Verde oferece excelentes oportunidades de estudo, monitorização e análise dos desafios e das possibilidades que o Oceano Atlântico nos reserva. Este acordo vai apoiar atividades de investigação e tecnologias capazes de materializar o potencial dos setores marinho e marítimo, bem como criar novas oportunidades de cooperação internacional.”

Bruxelas aponta que o Documento-Quadro de Mindelo vai “encorajar o intercâmbio de informações científicas e a mobilização de competências para a área da economia azul, contribuindo para incluir os cidadãos na investigação costeira, com resultados para as suas vidas diárias”.

Com a assinatura deste acordo, as partes esperam dar um contributo na criação de uma “bioeconomia azul sustentável” que permita alimentar a população mundial em crescimento, que se estima venha a ser de aproximadamente 9,7 mil milhões de pessoas em 2050, “contribuindo assim para atingir os objetivos de desenvolvimento sustentável e dar resposta às alterações climáticas”.

A assinatura do acordo teve lugar durante a Semana do Oceano em Cabo Verde, organizado pelo governo de Cabo Verde. Carlos Moedas participou da abertura da Conferencia ministerial de alto nível “O nosso oceano atlântico para o crescimento e bem-estar”

O comissário para a Investigação, Ciência e Inovação cumpre amanhã o seu último dia de visita a Cabo Verde com a participação no enceramento da “Ocean Week”, que começou na cidade do Mindelo, no dia 19 de novembro.

Ler mais
Relacionadas

Bruxelas quer mais cientistas cabo-verdianos em programas de investigação europeus

Atualmente, Cabo Verde usufrui de uma verba de 250 mil euros para o programa de ciência. “Queremos ter a ambição de, pelo menos, duplicar. Se triplicarmos, melhor ainda”, disse Carlos Moedas, no âmbito de uma visita de três dias ao país.

Carlos Moedas inicia visita a Cabo Verde com o mar na agenda

O comissário da União Europeia para a Investigação, Ciência e Inovação, Carlos Moedas, inicia esta quarta-feirauma visita a Cabo Verde, onde assinará com o Governo cabo-verdiano um documento que reconhece e estimula a investigação marinha e oceânica.
Recomendadas

Governo cabo-verdiano afasta problema de gestão nos aeroportos após rotura de combustíveis na Ilha do Sal

O ‘jet fuel’ afetou aviões que fizeram escala técnica na ilha no final da semana passada.

UE tem 2,5 milhões de euros para desenvolvimento sustentável e inclusão social em Cabo Verde

“Vamos ter em conta as propostas apresentadas, as temáticas tratadas, o trabalho já feito pelas organizações que vão apresentar estes projetos, a viabilidade e a sustentabilidade desses projetos, uma vez terminado o potencial financiamento”, disse Sofia Moreira de Sousa, embaixadora da União Europeia em Cabo Verde.

Bolsa de Valores de Cabo Verde sugere união dos Fundos do Ambiente, Turismo e Rodoviário

Emanuel Lima considera que esta pode ser a solução para grandes investimentos em Cabo Verde.
Comentários