União Europeia pode sofrer nova crise financeira, alertam ministros britânicos

Philip Hammond e David Davis escreveram um artigo de opinião conjunto no jornal alemão “Frankfurter Allgemeine Zeitung”, onde assinalam a importância de uma estreita cooperação entre os reguladores europeus e os britânicos.

O ministro das Finanças britânico e o ministro do Brexit alertaram para a hipótese de a União Europeia se arriscar a sofrer uma nova crise financeira global caso não haja colaboração com os bancos do Reino Unido no acordo comercial.

Philip Hammond e David Davis escreveram um artigo de opinião conjunto no jornal alemão Frankfurter Allgemeine Zeitung, onde assinalam a importância de uma estreita cooperação entre os reguladores europeus e os britânicos.

“Devemos redobrar o nosso esforço coletivo para garantir que não pomos em risco essa estabilidade financeira que se ganhou de forma dura, obtendo um acordo que apoie a colaboração no setor bancário europeu, em vez de forçá-lo a fragmentar-se”, referiram os governantes, na coluna publicada ontem.

O ministro das Finanças e o do Brexit acreditam que essa é a fórmula para garantir que uma nova crise como a de 2008 – uma “catástrofe”- “aconteça novamente”.

Relacionadas

Mais impostos ou cortes? Bruxelas debate orçamento europeu pós-Brexit

O presidente da Comissão Europeia e o comissário europeu do Orçamento discordam quanto à forma de lidar com a saída do Reino Unido da UE. Esta segunda-feira, enquanto Jean-Claude Juncker defendeu maiores contribuições por parte dos Estados-membros, Günther Oettinger pediu cortes no orçamento europeu.

Brexit: May faz remodelação no Governo e designa ministro para preparar saída sem acordo

O novo ministro designado deve ficar encarregue de preparar o cenário para as negociações entre o Reino Unido e a União Europeia terminarem sem que haja acordo entre as duas partes.
Recomendadas

Conheça as dicas do Portal da Queixa para comprar online de forma segura

Esteja sempre atento ao extrato do seu banco para confirmar se os valores debitados correspondem ao valor que gastou nas suas compras online.

Isenção fiscal à McDonald’s no Luxemburgo é legal, diz Bruxelas 

Após uma investigação aprofundada iniciada em dezembro de 2015 sobre isenções de imposto concedidas em 2009 a parte dos lucros da McDonald’s, a Comissão Europeia concluiu que o regime não viola o acordo sobre a dupla tributação celebrado entre o Luxemburgo e os Estados Unidos.

Um em cada dois pagamentos na Europa já são ‘contactless’

Em Portugal, o número de transações ‘contactless’ duplicou de 2017 para 2018, o que demonstra a adesão dos consumidores às novas tecnologias, consideradas mais seguras e convenientes.
Comentários