Universidade de Coimbra recebe Cátedra UNESCO de “Diálogo Intercultural em Patrimónios de Influência Portuguesa”

Esta atribuição resulta de uma rigorosa e exigente avaliação de peritos internacionais, depois da candidatura apresentada pela Universidade de Coimbra.

A UNESCO reconheceu à Universidade de Coimbra (UC) a Cátedra de “Diálogo Intercultural em Patrimónios de Influência Portuguesa”. Esta Cátedra irá ter como principais eixos de ação a investigação, formação avançada e cooperação para o desenvolvimento no âmbito dos designados patrimónios vivos, a “Paisagem e a Língua” que terá o objetivo de contribuir para a construção de alternativas integradas às agendas hegemónicas da globalização.

Walter Rossa, titular da Cátedra e docente do Departamento de Arquitetura (DARQ) da Faculdade de Ciências e Tecnologia (FCTUC) e investigador do Centro de Estudos Sociais (CES) da Universidade de Coimbra, refere que esta candidatura, “surgiu como sequência natural do trabalho já desenvolvido no âmbito do doutoramento Patrimónios de Influência Portuguesa e da iniciativa Alta Sophia e alinha na estratégia global de internacionalização da Universidade de Coimbra”.

Para Walter Rossa, o grande objetivo passa por “criar sinergias através do diálogo intercultural subjacente ao conceito de influência portuguesa. Essa influência, por exemplo, por meio da Língua comum, mantém cerca de 4% da população mundial potencialmente conectada”.

O Programa de Cátedras UNESCO UNITWIN foi criado, em 1992, com o objetivo de promover a cooperação e interligação entre universidades a nível internacional, para reforçar as capacidades institucionais através da partilha de conhecimento e do trabalho colaborativo.

Esta rede reúne mais de 700 instituições de 116 países.

Relacionadas

Rui L. Reis é primeiro europeu a receber Prémio UNESCO de Investigação em Ciências da Vida

O cientista português vai receber 100 mil dólares (85 mil euros) e uma estátua de um artista local, esta sexta-feira em Malabo, Guiné Equatorial.
Recomendadas

Ministério da Educação repudia agressões nas escolas e fala em casos “residuais”

O Ministério da Educação garante que as situações de violência grave nas escolas são “residuais” e que existe uma tendência de diminuição de casos, repudiando todas as agressões que considera “inaceitáveis seja quem for o agressor”.

Barcelona é a cidade preferida para os estudantes portugueses fazerem Erasmus

Espanha é o país mais procurado pelos estudantes universitários portugueses quando vão fazer Erasmus.

Lisboa é a 95º melhor cidade do mundo para se ir ao hospital

A capital portuguesa obteve uma pontuação de 62,25 quando analisados elementos como camas de hospital e cirurgiões per capita, acesso à saúde e custo dos medicamentos. Em 100 cidades, pior só está Telavive, Ramat Gan, Cracóvia, Praga e Dubai. Tóquio lidera o ‘ranking’ da startup britânica Medbelle.
Comentários