PremiumUniversidade Portucalense integra Gallaecia e quer chegar aos 5000 alunos em 2025

A estratégia passa pela captação de estudantes internacionais em vários mercados. Espanha, Brasil, PALOP estão no radar. Paralelamente, diversifica-se a oferta formativa e científica.

A Universidade Portucalense (UPT) vai integrar a Escola Superior Gallaecia, o que lhe permite de uma só vez diversificar a oferta formativa e científica e alargar a esfera de influência, já a partir deste ano letivo. A operação é, nas palavras de Armando Jorge Carvalho, presidente do conselho de administração, de “extrema importância, pelo facto de a Escola Superior Gallaecia usufruir de prestígio nacional e internacional, inclusive na área de projetos de investigação ligados à sua atividade”.

Ao Jornal Económico, este responsável destaca o perfil da embora pequena mas estratégica escola de 25 anos que vai fazer crescer o universo que lidera: “tendo a Escola Superior Gallaecia funcionado desde a sua fundação em Vila Nova de Cerveira desenvolveu, naturalmente, uma atividade muito ligada com a Galiza, fomentando um papel de charneira entre esta região e o norte de Portugal, tanto ao nível da captação de alunos espanhóis, como em projetos de investigação e de serviços prestados à comunidade envolvente”.

Conteúdo reservado a assinantes. Para ler a versão completa, aceda aqui ao JE Leitor

Recomendadas

NOVA impACT! Challenges entra na fase de seleção

As soluções podem ser variadas, incluindo aplicações, ferramentas informáticas, dispositivos físicos ou um plano de negócios. Têm é que estar alinhadas com pelo menos um dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável das Nações Unidas.
Universidade Aveiro

Colocados 9.154 alunos na segunda fase de acesso ao ensino superior. Veja aqui se entrou

Apresentaram-se a concurso 22953 candidatos nesta segunda fase, que tinham disponíveis 11649 vagas, às quais acresceram 1857 vagas libertadas por candidatos colocados e matriculados na primeira fase que foram agora colocados.

PremiumEnsino superior: mais verbas para ação social e alojamento

Reforço do valor das bolsas a atribuir a estudantes de mestrado e aumento do número de camas para os estudantes deslocados são as principais novidades para o ensino superior e a ciência.
Comentários