Valor de títulos negociados em day-trading na bolsa caiu 48% num ano para 144 milhões

O day-trading é uma modalidade de negociação em mercados financeiros, que tem por objetivo a obtenção de lucro com a oscilação de preço, ao longo do dia, dos ativos financeiros.

Os dados são da CMVM. O valor total negociado em day-trading na Euronext Lisbon diminuiu 20,1% no primeiro trimestre de 2019 face aos três meses anteriores tendo-se fixado em 144,5 milhões de euros. Se comparar-mos com o valor de titulos comprados e vendidos no mesmo dia aproveitando a oscilação do preço ao longo da sessão, no prrimeiro trimestre de 2018, verifica-se que caiu 48%, quase metade face aos 277,7 milhões registados no ano passado.

Em média, o valor negociado por intermediário financeiro decresceu 12,9% numa base trimestral, para 7,7 milhões. Mas caiu 45,2% quando comparado com o trimestre homólogo do ano anterior.

As transações em day-trading continuaram a ser efetuadas quase na totalidade para a carteira dos clientes dos intermediários financeiros, representando 99,9% do valor total negociado.

Os três intermediários financeiros com maior quota de mercado foram responsáveis por 62,3% do valor de day-trading entre janeiro e março, percentagem superior à registada no trimestre anterior.

No segmento acionista, estas transações registaram uma descida de 0,8 pontos percentuais (p.p.), representando 2,9% do valor negociado.

No mesmo período, 97,7% do valor da negociação em day-trading foi efetuado por investidores não institucionais e 2,3% por institucionais (excluindo carteira própria dos intermediários financeiros).

Os investidores residentes efetuaram no trimestre 95,6% do valor de day-trading e os não residentes 4,4% (excluindo carteira própria dos intermediários financeiros). Entre os investidores residentes, os principais ordenantes foram os investidores não institucionais (94,4%).

As ordens transmitidas pela internet corresponderam a 88,4% do total, por outros meios eletrónicos a 6,7% e por outros canais a 4,9%.

Ler mais
Recomendadas

Os caminhos da reserva federal norte-americana

Sem grande história a sessão de ontem foi marcada por uma inversão do movimento de sexta-feira, nomeadamente o sector tecnológico passou de maior perdedor para o que mais valorizou.

Prazo para subscrever às “Obrigações TAP 2019-2023” termina esta terça-feira

Com este empréstimo obrigacionista lançado no dia 3 de junho, a TAP pretende levantar 200 milhões de euros. As obrigações têm uma maturidade de quatros anos e oferecem uma rentabilidade de 4,375% por ano. Os resultados da operação serão conhecidos esta quarta-feira, dia 19.

Tecnologia anima Wall Street, que aguarda decisões da Fed

Os títulos da rede social Facebook fecharam com um disparo de 4,24%, para 189,01 dólares. Os investidores estão ainda atentos aos resultados trimestrais da Oracle e da Adobe.
Comentários